quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SAUDADE

SAUDADE
                   c.a.Beiral * (poeta carioca)
Dos sentimentos mais cantados, creio
seja a saudade o tema preferido,
e quanto mais a seu respeito eu leio,
menos me considero esclarecido.

Emoção rediviva, sem que o meio
se justifique pelo pretendido,
eu quero crer, e digo sem receio,
que nem me consolar tem conseguido!

Tem mais de sádica que de indulgente,
porque não deixa adormecer na gente,
o que esquecer seria um grande bem...

Mas como pode ter definição,
quando está tão acima da razão,
se não diz quando vai nem quando vem?

*Custódio de Azevedo Beiral

(Do livro “PENÚLTIMAS CANTIGAS”, página 38)
Leia mais sobre o autor em

Nenhum comentário: