domingo, 22 de julho de 2018

TROVAS DE GISLAINE CANALES - IN MEMORIAM





TROVAS DE GISLAINE CANALES (IN MEMORIAM)
(Herval/RS – 20/04/1938 – Porto Alegre/RS – 13/07/2018)

A minha vida é uma Trova,
trova de ilusão perdida,
pois a vida é grande prova,
que prova a Trova da vida!

A minha vida é um romance,
pois sonhando sou feliz…
Eu deixo que o vento trance
os sonhos que eu sempre quis!

A mistura de mil cores
e toda a luz do universo,
mais o perfume das flores,
desejo pôr no meu verso!

Amor à primeira vista,
foi isso, mar, que eu senti!
Ninguém há que te resista,
quando está diante de ti!

(FLORILÉGIO DE TROVAS, ORG. DE JOSÉ FELDMAN)

quarta-feira, 4 de julho de 2018

VITÓRIA


VITÓRIA 
Filemon F. Martins


Não há vitórias sem batalhas, creio 
que a própria vida terá mais valor, 
se a luta for renhida, mais anseio 
para lutar na guerra contra a dor. 

A competência e a fé já são um meio 
de vencer com sucesso e sem favor. 
A honestidade traz respeito alheio 
e recompensa quando houver amor. 

Têm mais sabor vitórias alcançadas 
quando são justamente conquistadas, 
sem artifícios ou qualquer trapaça. 

Feliz de quem, na vida, assim peleja 
porque a felicidade vem e beija 
os que venceram com amor e graça. 


terça-feira, 3 de julho de 2018

ESTRADA DE DAMASCO

ESTRADA DE DAMASCO


Retornamos à estrada de Damasco,
onde Paulo, o escolhido viu a Luz.
Quem sabe ali, distante do penhasco
possamos renascer aos pés da cruz.

Não importa se o mundo tão carrasco
ao desamor e à mágoa nos induz...
O bom perfume vem daquele frasco
que exala o amor eterno de Jesus.

Queremos nos unir nesta peleja,
qual novo convertido que deseja
tornar o mundo mais feliz e lindo.

Para que a Humanidade pervertida
passe a viver da plenitude, a vida
e possa, pelo mundo, andar sorrindo!





O BEIJA-FLOR


O BEIJA-FLOR
Filemon F. Martins

Levanto cedo e veja quem me espera,
um lindo beija-flor beijando a rosa.
Não para de adejar, ai quem me dera
sugar também aquela flor mimosa.

Quantas flores o beija-flor paquera
e baila no ar buscando a flor ditosa
e se exibe num voo que acelera
à procura da flor, a mais viçosa.

De flor em flor consegue seu intento,
mesmo voando em luta contra o vento
para beijar, feliz, mais uma  flor...

Também o bardo – beija-flor certeiro,
de verso em verso vai buscar faceiro
dentro do peito uma canção de amor.



segunda-feira, 2 de julho de 2018

RESSURREIÇÃO

RESSURREIÇÃO
Filemon F. Martins

Já não lamento o fim daquele sonho
que o tempo, impiedoso, me levou.
- Venturas e alegrias – pressuponho
tombaram pelo chão, nada sobrou.

Por que sofrer, chorar, viver tristonho?
Se o vendaval que assusta já passou?
Reconstruir é tudo o que me imponho
e gritar para o mundo: aqui estou.

Tal como a fênix ressurgir da morte
e as cinzas sacudir buscando a sorte,
embora os olhos marejados d´água.

Meus versos jorrarão como uma fonte
fervilhando de amor vencendo a ponte,
mesmo cobertos de saudade e mágoa!

(Do livro ANSEIOS DO CORAÇÃO, página 103)

QUE EU NÃO PERCA...





¨Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia¨.
Chico Xavier

domingo, 1 de julho de 2018

CORAGEM PARA VIVER



CORAGEM PARA VIVER 

Filemon F. Martins 

É preciso coragem para avançar, 
não ao farol vermelho da vida, 
mas lutar obstinadamente 
por um Mundo Melhor, 
mais Justo e mais Humano, 
onde a mão da Justiça e do Direito 
defenda o cidadão, defenda o bem comum. 

É preciso coragem para vencer 
obstáculos e reveses, 
vicissitudes que a vida, 
muitas vezes, 
impiedosamente nos impõe. 

É preciso determinação para avançar 
dentro da noite e enfrentar adversidades. 
Mesmo lento, 
sofrendo o açoite do vento 
continuar caminhando e seguindo 
para vencer as tempestades. 

É preciso coragem para viver 
sem alarde, sem temor e sem correr, 
porque depois da curva, 
depois do túnel escuro e assustador, 
virá um TEMPO DE BONANÇA, 
TEMPO DE ESPERANÇA, 
TEMPO DE LUZ, 
TEMPO DE VIDA, 
TEMPO DE AMOR!