sexta-feira, 26 de maio de 2017

TROVA DE MÁRIO B. FRANÇA

TROVA DE MÁRIO BARRETO FRANÇA

Tudo na vida tem preço:
e o preço da minha dor
é saber que não te esqueço

quando me esqueces, amor.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

VERSOS DE FILEMON

VERSOS DE FILEMON MARTINS

Chegas tranquila, calma e de mansinho
 pondo flores em todo o meu caminho,
 vens perfumando o meu viver tristonho.
 Que seja sempre assim, poesia amada,
 amiga e companheira de jornada
 buscando a paz nas regiões do sonho!


domingo, 21 de maio de 2017

VERSOS DE FILEMON MARTINS

                    VERSOS DE FILEMON MARTINS

-         Ó vós que andais sozinhos pelo mundo
achando que o passado é charco imundo,
praticai sempre o bem seja a quem for...
Porque no coração – templo sagrado,
o sonho há de voltar  – iluminado -
trazendo sempre uma lição de Amor!



quinta-feira, 18 de maio de 2017

AINDA TROVAS SOBRE O LIVRO

AINDA TROVAS SOBRE O LIVRO

Enquanto o homem tiver
um livro aberto na mão,
esteja onde estiver,
não vai sentir solidão.
     JOÃO MANUEL SIMÕES

Sem coroa e sem espada,
sem reger, sem fazer lei,
no mundo da criançada
nosso Lobato foi rei!
     ISABEL CHOULBY SANTOS

Se queres ter um amigo,
não o abandones na estante,
que o livro estará contigo
cada dia, cada instante!
     FILEMON MARTINS   

(COLUNA O RADAR, DE MARIA THEREZA CAVALHEIRO)

NOME E RG

NOME E RG


O Departamento de Créditos e Cobranças da Folha era gerenciado pelo Sr. João Arci Netto. Financeiramente a empresa crescia assombrosamente, comandada pelos proprietários Sr. Carlos Caldeira Filho e também pelo empresário Sr. Otávio Frias de Oliveira. O setor de cobranças funcionava num andar do prédio na Al. Barão de Limeira, 425 e havia muita movimentação de pessoal, clientes e funcionários de outros setores, de tal maneira que se tornou necessário o controle das pessoas que entravam naquele local, já que era comum observar dinheiro e cheques sobre a mesa junto com faturas, prestação de contas de cobradores, que após conferência e baixa, eram depositados em banco. Assim, o gerente determinou que um Office boy devidamente treinado ficaria na porta de entrada, onde havia um guichê, com um livro - capa preta anotando algumas informações: com quem o Sr. quer falar, seu nome e RG. Sem estas informações, o cidadão simplesmente não entraria no salão. O rapaz, então, vestiu a camisa e desempenhava sua função com brilhantismo. Passado algum tempo, um dos donos da empresa, o Sr. Carlos Caldeira Filho resolveu visitar o Departamento e conversar com o gerente. Ao chegar na entrada, lá estava o rapaz, (que não tinha obrigação de conhecer o dono e muito menos facilitar sua entrada) a lhe indagar com quem queria falar, nome e RG. Carlos Caldeira achou interessante o sistema e amistosamente ficou conversando com o rapaz, que lhe explicava ter recebido ordens do gerente e ali só entraria quem respondesse suas perguntas. Enquanto isso, de sua sala estava o gerente se descabelando e preocupado com o que poderia estar acontecendo entre o dono da empresa e o Office boy. Pensou em se levantar e ir até lá, mas a esta altura o Sr. Caldeira já entrava em sua sala tecendo elogios ao sistema e ao desempenho exemplar do Office boy. Mais tarde o rapaz explicou ter informado ao visitante que, sem aquelas informações, ele não entraria no Departamento de Cobrança, momento em que tomou conhecimento que se tratava de um dos donos da Empresa Folha da Manhã S/A. Ainda não havia tecnologia, mas ao contrário do Departamento de Cobranças do INSS, funcionava e muito bem.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

UMA LIÇÃO DO TAVARES

UMA LIÇÃO DO TAVARES


Quando cheguei para trabalhar naquele dia no prédio da Al. Barão de Limeira, 425 já havia algumas pessoas na fila do elevador. Depois chegaram outros funcionários, inclusive o colunista social Tavares de Miranda. De repente, foi entrando um rapaz e saracoteando se postou à frente de todos nós. Na época, o prédio da Folha tinha dois elevadores. Tavares de Miranda se encaminhou até o rapaz e perguntou aonde ele ia e o moço respondeu: no 6º andar. Tavares, então, o pegou pelo braço e veio passando por nós e dizendo ao rapaz: veja, todas estas pessoas estão aguardando o elevador e como você chegou agora, o seu lugar é aqui e o colocou no final da fila. E lentamente voltou para o seu lugar na fila. Não sei se o rapaz aprendeu a lição, mas a verdade é que o saudoso Tavares de Miranda não deixava passar em branco nada. É uma questão de ordem... 

domingo, 14 de maio de 2017

À MINHA MÃE

À MINHA MÃE
(Homenagem às mães que já partiram)

Quanta falta me faz
o teu colo, mamãe.
Às vezes me pego sonhando
e confabulando sobre assuntos diversos.
Um relicário de saudade!

Quantas vezes ouvi tua voz severa e dura,
mas cheia de ternura e de carinho
ao falar comigo, quando ia visitar-te.
E quantas vezes choraste em silêncio
com a ausência de teus filhos?

Como pode a dor pesar tanto no meu peito?
A saudade toma conta do meu coração.
Meu sonho bonito e risonho foi desfeito.
Se me viste nascer, crescer e viver,
por que partiste sem dizer adeus?

Meu coração soluça de saudade,
que tortura é sofrer e chorar?
A dor de viver na orfandade
nunca vai acabar.

Escrevo estes versos chorando,
- por que não te vi partir?
Lágrimas vou derramando
mergulhado no desgosto e na saudade
de nunca mais te ver.

Mas eu te bendigo, mãe, onde estiveres
com todo amor e minha inspiração,
meus versos são teus, se quiseres,
porque, de joelhos, aqui deponho
meu coração cheio de luz.













quinta-feira, 11 de maio de 2017

MÃE

MÃE
Filemon F. Martins

Anjo dos céus sobre a terra
é a mãe, que jamais erra,
nessa missão sem igual
de pôr na mente menina
um pouco de luz divina
que guia e combate o mal.

Quem tem mãe, na realidade,
tem grande felicidade,
pois seu amor é profundo.
Amor singular, bendito,
que jamais será descrito
pelos poetas do mundo.

Estrela d´Alva brilhando,
com sua luz nos guiando
pelos caminhos do bem;
mãe – flor de afeto, querida,
que filho algum, nesta vida,
outra mais bela não tem.

Mãe, teu amor é sagrado,
é sublime, é acendrado,
pois nasce do coração,
qual uma flor perfumosa
que enfeita e é tão formosa
na mais alegre estação.

Eis a nossa gratidão,
do íntimo do coração
pelo que fazes no lar:
que sejas abençoada
nessa missão consagrada
de viver para embalar!






MAMÃE

MAMÃE
             ENO TEODORO WANKE
Mamãe, tua presença é suavidade
e está sempre comigo, na distância
na qual se transformou a breve infância
levada pelo tempo sem piedade.

Nas horas boas, quando uma saudade
é docemente alegre, e não traz ânsia,
oh, como és bela e meiga, na fragrância
tristonha que o meu coração invade!

Mas quando minha vida se encapela,
abandonado em meio da procela,
mamãe, bem que eu desejaria, aflito,

ser novamente aquele garotinho
ao qual bastava apenas teu carinho
para o Sol, outra vez, brilhar bonito.


ESCORREGANDO COMO QUIABO

ESCORREGANDO COMO QUIABO

Na minha terra é tudo muito simples. O matuto ia perguntar: por que você foi visitar um apartamento que não é seu e sugerir reformas numa obra que não é sua e quando não pôde ir, mandou seu filho fiscalizar a obra? De duas, uma: ou você é o dono do tríplex ou é fiscal de obras de algum órgão público.


quarta-feira, 10 de maio de 2017

UM PROBLEMA INUSITADO

UM PROBLEMA INUSITADO

O assinante ligou e disse: não recebi meu jornal hoje.
No dia seguinte a mesma coisa e acrescentou: não recebi meu café da manhã. É que naquela época o cidadão não saía de casa sem antes ler o jornal. Era o seu café da manhã. A reclamação, como sempre, era encaminhada para o setor de entrega que providenciava outro exemplar do jornal e também averiguava o que tinha ocorrido.
Mas aquele assinante estava sempre reclamando que não havia recebido o jornal. O entregador jurava que o jornal havia sido entregue. Assim fomos arengando com o assinante por muito tempo, mas o cliente, como em todo negócio, sempre tem razão.

Quando chegou a época das chuvas, esse mesmo assinante percebeu que sua casa vazava água por todos os lados. Ficou tudo encharcado. Contratou, então, um pedreiro para consertar o que havia de errado. Depois de subir no telhado, o homem chama o dono da casa e diz: sua calha está entupida de jornais, alguns já viraram sopa e escorreu entupindo outras calhas. Só então o dono da casa entendeu porque ele deixou de receber tantos exemplares da Folha de S. Paulo. E o entregador, ao ser inquirido, confessou que na pressa, passava de moto e arremessava o jornal por cima do muro, e com tanta força que o jornal caía no telhado casa. Foi assim que a casa do assinante virou uma peneira.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

VERSOS DE FILEMON MARTINS

VERSOS DE FILEMON MARTINS

POR QUE SERÁ QUE A VIDA SÓ PROMETE
E QUANDO A GENTE COBRA, ELA REPETE
PROMESSAS QUE JÁ FEZ E NÃO CUMPRIU?
ASSIM, MEU CORAÇÃO DESESPERADO
NÃO CONSEGUE ENTENDER, ESTÁ CANSADO:

- O AMOR CHEGOU, ENTROU, MAS JÁ PARTIU!

VERSOS DE FILEMON MARTINS

VERSOS DE FILEMON MARTNS

Exerces sobre mim grande fascínio,
porque tens sobre todos o domínio
e és tão frio nas tuas mutações.
Ao contrário de ti, eu sofro tanto,
e fico aqui a derramar meu pranto,

onde sepulto as minhas ilusões!

domingo, 7 de maio de 2017

MÃE

MÃE
MÁRIO BARRETO FRANÇA

MÃE! QUANDO EU VEJO UM BERÇO ONDE SE INCLINA
A MAIS SANTA MULHER, QUE O FILHO AGRADA,
LAMENTO A MINHA VIDA E A MINHA SINA
QUE ME FEZ TE PERDER NA INFÂNCIA AMADA.

DE ENTÃO, PELA EXISTÊNCIA PEREGRINA,
FALTA-ME TUDO – MÃE! – NÃO TENHO NADA
QUE ME DISPENSE A GRAÇA PEQUENINA
DUMA AMIZADE DESINTERESSADA.

AI! QUEM ME DERA TE TORNAR À VIDA,
PARA INDA OUVIR A TUA VOZ QUERIDA
E EM TEUS BRAÇOS MATERNOS REPOUSAR!

PORQUE SOMENTE O QUE TEM MÃE NO MUNDO
PODE ENCONTRAR NO SEU AMOR PROFUNDO
A FÉ E O ALENTO PARA CRER E AMAR.


ICARAÍ, 1947

sábado, 6 de maio de 2017

UM OLIVEIRA EM MINHA VIDA

UM OLIVEIRA EM MINHA VIDA

Quando trabalhei na Empresa Folha da Manhã S/A havia um funcionário, entre outros, que trabalhava comigo no Departamento de Créditos e Cobranças do jornal Folha de S. Paulo. Um excelente funcionário, diga-se. Ocorre que em época de crise, a Empresa começava a cortar gastos. Servia-se chá e café, neste caso o chá era cortado. A Diretoria reunia-se com os gerentes e exigia corte no pessoal. Numa dessas reuniões, o nome de Oliveira veio para o corte. Tentei argumentar, mas não adiantou. Era eu ou ele. Chamei o Oliveira numa boa e conversamos: era a dispensa dele, fazer o que? O Oliveira aceitou tranquilo. Tempos depois eu deixei a Empresa e por concurso público entrei para a Pref. do Município de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina. Trabalhei, trabalhei e o salário foi diminuindo até que na gestão do Sr. Paulo Maluf diminuiu de vez.

Outra vez, por concurso público, fui para o Judiciário Federal, mais especificamente para o Tribunal Regional Federal – 3ª Região, que ficava no Largo São Francisco, bem perto da Faculdade de Direito. Com a decadência do centro velho, o TRF3 se mudou para a Av. Paulista, 1842. Naquela época, a internet dava os primeiros passos. As notícias e informações vinham dos jornais e das revistas. E certo dia, na hora do almoço eu estava na banca de jornais na Paulista, sapeando as manchetes de jornais, quando alguém toca no meu ombro e fala meu nome. Ao me virar lá estava o Oliveira, por um momento pensei: será que o Oliveira mudou de ideia e veio acertar as contas comigo? Mas, ele me cumprimentou e a conversa transcorreu serena. A certa altura, ele me disse, sabe onde estou trabalhando, Filemon? Fiz concurso e estou lotado num gabinete de um Desembargador Federal e acrescentou, agora você não poderá mais me demitir. Com razão, Oliveira. Depois eu me aposentei, mas o meu amigo continua lá desempenhando e muito bem as suas funções no TRF – 3ª Região. Como o mundo é pequeno! 

segunda-feira, 1 de maio de 2017

TROVA DO FILEMON

TROVA DO FILEMON

NÃO COMPREENDO TEU MUNDO
DE INSEGURANÇA E SEGREDO.
QUASE SEMPRE ME CONFUNDO

E ÀS VEZES, MORRO DE MEDO.

domingo, 30 de abril de 2017

MENINO TRISTE

MENINO TRISTE – (ICARAÍ, MAIO DE 1955)
MÁRIO BARRETO FRANÇA

Carinha suja de menino triste,
roupinha em trapos, suplicante olhar,
chegar o trem toda manhã assiste,
à espera humilde de trabalho achar...

Menino pobre da cidade, fiz-te
o meu cuidado bem particular,
que o teu futuro em garantir consiste,
dando-te o pão, o estudo, a crença e o lar.

Poucos te notam; dormes ao relento;
o teu cabelo grande e sujo, ao vento,
drapeja um sonho de ventura em pó...

E, na cidade lúbrica e agitada,
há tanta coisa e não consegues nada,

há tanta gente e vives triste e só!...

sábado, 29 de abril de 2017

CINISMO

CINISMO

O CINISMO TEM SIDO A MARCA REGISTRADA DA MAIORIA DOS POLÍTICOS BRASILEIROS. SEMPRE FOI ASSIM. MAS ÚLTIMAMENTE COM AS REVELAÇÕES DE CAIXA 2, PROPINAS EM TODAS AS OBRAS FEITAS PELO BRASIL AFORA E O CINISMO COM QUE ELES SE REFEREM AO FATO É DE IMPRESSIONAR. A LAVA-JATO TEM ATINGIDO O NINHO DE TODOS OS PARTIDOS. E TODOS ELES SE DIZEM INOCENTES, INCLUSIVE O PRESIDENTE MICHEL TEMER, QUE É DO PMDB E FOI PARCEIRO DO PT, ENQUANTO GOVERNO. ACREDITE, SE QUISER.
E A PROPINAGEM, AO QUE PARECE, CONTINUA DITANDO MODA. ECONOMISTAS, PROFES SORES DE DIREITO DÃO ENTREVISTA NA TELEVISÃO DIZENDO QUE AS REFORMAS SÃO A SALVAÇÃO DA PÁTRIA, MAS SÃO OMISSOS NO QUE SE REFERE AOS GRANDES DEVEDORES DO INSS. POR QUE SERÁ? ACHO QUE JÁ PASSOU DA HORA DE SE FAZER UMA CPI SÉRIA PARA APURAR O DESINTERESSE DO INSS EM RECEBER SUAS DÍVIDAS.

O ESQUEMA DE PAGAMENTO DE PROPINAS É TÃO SOFISTICADO QUE VOCÊ IMAGINA TER VISTO TUDO, MAS FICA SABENDO QUE HÁ COISA INÉDITA. HÁ UNS 3 OU 4 ANOS QUANDO VIAJEI À PALMAS, NO TOCANTINS, COM UM AMIGO PASSAMOS SOB UMA FERROVIA E ELE ME DISSE: FILEMON, AQUI É UM TRECHO DA FERROVIA NORTE-SUL JÁ PRONTO, MAS, DESCOBRIRAM QUE OS DORMENTES COLOCADOS NÃO IRIAM SUPORTAR O PESO DAS LOCOMOTIVAS CARREGADAS DE FERRO. PORTANTO, TERÃO QUE REFAZÊ-LAS. ORA, COMO É QUE UMA EQUIPE DE ENGENHEIROS ERRA TÃO DESCARADAMENTE ASSIM? O QUE ISTO SIGNIFICA? DINHEIRO PELO RALO OU MELHOR PARA O BOLSO DE ALGUÉM. É CINISMO, DESCARAMENTO, DESFAÇATEZ...

quinta-feira, 27 de abril de 2017

TROVA DE JESY BARBOSA

TROVA DE JESY BARBOSA

Quanto mais teu corpo enlaço,

mais padeço o meu tormento,
por saber que o meu abraço
não prende o teu pensamento.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

AMENIDADES...

AMENIDADES (Histórias e lições do saudoso Mário Martins)


Depois de ter estudado em Ipupiara, Xique-Xique, Bom Jesus da Lapa e Recife, Mário Martins já casado e formado deixa o Recife, após anos de estudos e trabalhos, e se transfere para a progressista cidade de Anápolis, no Estado de Goiás, aí fixando residência com sua família. Em contato com amigos, professores, médicos, advogados é logo convocado a dar sua contribuição para a cidade. É que, naquela época, Anápolis era ligada à Goiânia por uma estrada de pista única, ocasionando muitos acidentes. Daí que a população reclamava do governo a duplicação da estrada, sem conseguir, no entanto, sensibilizar o governo para a construção da outra pista. Mário, então, elaborou um plano e obteve ajuda e apoio dos interessados. Com anuência de todos, toda semana ele postava 4 ou 5 cartas com endereços diferentes e em agências de correio diferentes, pedindo sempre a mesma coisa: a duplicação da estrada que liga Anápolis a Goiânia. E assim ele fez durante muitas semanas. A correspondência era endereçada ao secretário de transportes, ao secretário de obras e ao governador do Estado. Tempos depois, ele e os amigos souberam de uma reunião entre os secretários de transportes e também de obras e o governador de Estado: os dois ao despachar no gabinete do homem disseram: não aguentamos mais, temos que duplicar a pista que liga Anápolis a Goiânia e foram colocando as cartas na mesa do governador. Não demorou muito e a duplicação da estrada saiu do papel. Hoje, quem mora em Anápolis conhece a estrada, mas talvez não conhece a história...

segunda-feira, 24 de abril de 2017

PREOCUPAÇÃO

PREOCUPAÇÃO

Tenho andado preocupado com as pessoas que escrevem ou frequentam aqui o Facebook. Acho que elas estão como que hipnotizadas com o que acontece no Brasil de hoje. Diante de tantas e estarrecedoras revelações da roubalheira nos corredores sombrios de uma política/administração suja, é preciso reagir. Como disse o apresentador Silvio Santos recentemente: TEMOS QUE BATER, BATER, ATÉ CAIR.
Sabemos que as reformas são necessárias, mas não aquelas que prejudicam o trabalhador. Antes da reforma da previdência social, por exemplo, que tal o INSS receber dos seus devedores tudo que lhe é devido? O trabalhador, com certeza, nada deve, porque tudo lhe vem descontado no holerite. Se, a partir daí, alguém apropria do dinheiro, cabe aos órgãos competentes fiscalizar. Os bancos, por exemplo, publicam seus balancetes com lucros estratosféricos, mas não tem dinheiro pagar a dívida com o INSS.
Não estou advogando em causa própria, eis que já sou aposentado e em outro segmento da sociedade. Mas, não me conformo com estas injustiças que querem fazer por aí.  O ensino bíblico já assegura: E NÃO VOS CONFORMEIS COM ESTE MUNDO, MAS TRANSFORMAI-VOS...
Posso citar, como exemplo positivo aqui no Face, nossa amiga OLINDA FERREIRA. Ela é atingida pela crise do Rio de Janeiro, que deixou de pagar 13º, salários estão em atrasos e o Estado vive num caos total, porque uma quadrilha se apoderou do Estado, sob os olhos complacentes dos Tribunais fiscalizadores. Mas ela bate incansavelmente. Quase sempre ela escreve sobre o problema. Acho que ela está certíssima. Também eu quando posso, levanto a minha voz contra os 11% que me tiram todo mês. Quando estourou aquele escândalo do apito do futebol, envolvendo árbitro ou árbitros vendiam o resultado, o Tribunal de Justiça Desportiva agiu com justeza: anulou todos aqueles jogos e fez realizar outros jogos. Assim também deveria agir o STF e cancelar/anulando tudo o que foi aprovado a reboque do mensalão, incluindo a Emenda que propiciou nossa taxação.

Mas, voltando ao assunto principal: nossos políticos não têm vergonha na cara, não demonstram nenhum constrangimento. Se o demonstrassem, já estariam com a carta de demissão assinada. Se a sociedade se calar, eles não estão nem aí... E continuarão a roubar, roubar...

sábado, 22 de abril de 2017

TROVA DE FERNANDO CÂNCIO - CE

TROVA DE FERNANDO CÂNCIO - CE

Adeus... e fostes saindo
dizendo que voltarias
e a saudade entrou sorrindo
da mentira que dizias.


OPORTUNISTAS

OPORTUNISTAS

Já sabemos que os partidos políticos são desonestos e oportunistas. Nenhum escapa. Agora, a propaganda do PT na pessoa do ex-presidente Lula mostra bem este aspecto. Lula diz que mentiram para o povo brasileiro. (Concordo). Diz que a vida piorou. (Já estava ruim, concordo). Diz que a terceirização foi para tirar direitos dos trabalhadores. (Também concordo). Mas quem é dono de empresa prestadora de serviços, está sorrindo à toa.
Ocorre que, em 2003, no primeiro mandato de Lula, ele não pensou em trabalhadores. Fez aprovar a Emenda Constitucional nº 41/2003, comprando deputados, senadores, comissão de justiça e constituição, através do mensalão, que tempos depois cinicamente disse que nunca existiu. Mas o STF condenou alguns figurões do partido, mandando-os para a cadeia, pena que por pouco tempo, como José Dirceu, José Genoíno, João Paulo Cunha, Delúbio Soares, Marcos Valério, entre outros, além de Roberto Jefferson, do PTB, que, hoje aparece na televisão com a cara lavada, Waldemar Costa Neto, José Lammas, Bispo Rodrigues e outros tantos. MAS A PENA MAIOR FICOU PARA NÓS, SERVIDORES APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL QUE CONTINUAMOS A PAGAR 11% DOS NOSSOS PARCOS SALÁRIOS DESDE 2003 ATÉ HOJE E ACHO QUE VAMOS ARCAR COM ESSA TAXAÇÃO CRUEL PERPETUAMENTE, GRAÇAS AO DESGOVERNO DO SR. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, QUE VEM DESCARADAMENTE DIZER AGORA QUE ESTÁ AO LADO DO TRABALHADOR. Toda esta celeuma com a previdência social e com o setor público também se deve ao fato de que o dinheiro que nós pagamos já vem descontado no holerite ou contracheque de todo funcionário. Assim, ou foi roubado, mal administrado ou as duas coisas, fatos que o trabalhador não tem culpa.

Hoje, sabemos que as duas coisas ocorrem, tais as revelações que a Lava Jato tem nos trazido diariamente, embora todos eles afirmem que são inocentes. EU NÃO ACREDITO. E VOCÊ? Esperamos que o STF acelere e permita que o juiz Sérgio Moro dê sentenças compatíveis com os crimes que esses lacaios cometeram. E QUE SUA EXCELÊNCIA, O POVO POSSA EXPULSÁ-LOS DA POLÍTICA NAS ELEIÇÕES FUTURAS!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

TROVA DO FILEMON

TROVA DO FILEMON

NÃO OLHES PARA A BELEZA
QUANDO FORES ESCOLHER,
POR FORA MOSTRA NOBREZA,

POR DENTRO SÓ DESPRAZER.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

TROVA DE A. A. DE ASSIS

TROVA DE A. A. DE ASSIS

O grande tenor se cala
ante o pássaro silvestre.
– É o discípulo de gala

querendo escutar o mestre!

POEMA DE EDUARDO ALVES DA COSTA

POEMA DE EDUARDO ALVES DA COSTA

Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores, matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.


TROVA DE CARLOS GUIMARÃES - RJ

TROVA DE CARLOS GUIMARÃES - RJ

Meu lenço, na despedida,
Tu não viste em movimento:
Lenço molhado, querida,
não pode agitar-se ao vento


quarta-feira, 19 de abril de 2017

TROVA DE MIGUEL RUSSOWSKY - SC

TROVA DE MIGUEL RUSSOWSKY - SC

Se lhe ofendem, não se doa,
a maledicência passa,
como passa uma garoa
sem arranhar a vidraça.



terça-feira, 18 de abril de 2017

TROVA DO FILEMON

TROVA DO FILEMON

DE MANHÃ, SINTO O PERFUME
DAS FLORES NO MEU JARDIM,
E UM BEIJA-FLOR – QUE CIÚME,

CHEGOU BEM ANTES DE MIM.

domingo, 16 de abril de 2017

TROVA DO FILEMON

TROVA DO FILEMON

NA MINHA VIDA PACATA
QUE LEVO DESDE MENINO,
TENHO SIDO UM ACROBATA

NO CIRCO DO MEU DESTINO.

sábado, 15 de abril de 2017

TROVA DO FILEMON

TROVA DO FILEMON

DE QUE ME VALE TER FAMA,
SE NÃO SINTO O TEU CALOR?
FELIZ, NA VIDA, É QUEM AMA

E TEM A BENÇÃO DO AMOR.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

TROVA DE MARIA THEREZA CAVALHEIRO

TROVA DE MARIA THEREZA CAVALHEIRO

TODO DIA QUE COMEÇA
CHEIO DE LUZ E ENERGIA,
É VIDA A PASSAR DEPRESSA,

É MORTE LENTA E SOMBRIA...

quinta-feira, 13 de abril de 2017

TROVA DE APRYGIO NOGUEIRA

TROVA DE APRYGIO NOGUEIRA
(IN MEMORIAN)

AJUDE-ME A SUPORTAR
A MINHA VIDA, JESUS:
- FIQUE UM POUCO EM MEU LUGAR,

- ME DEIXE UM POUCO NA CRUZ.

QUANDO O OUTONO CHEGA...

                          QUANDO O OUTONO CHEGA...

Filemon F. Martins

                                 


             Fim de verão ou quase. O mês de março terminou e abril já está em curso. A natureza faz o seu espetáculo. Uma nova paisagem de outono. Folhas e flores voam ao sabor dos ventos. Quase sempre, folhas, flores, frutos e borboletas misturam as cores da terra e do céu. Move-se, nesse cenário, um sentimento agridoce que faz da minha alma um tabernáculo.
             De graça a natureza cria e recria paisagens, desafiando a dureza dos corações humanos. Meu coração é uma catedral abandonada, onde a solidão desfila todos os dias, todas as horas e todas as noites. Inspira-me versos. Fico impregnado de saudade. Se o céu é azul, doce é o meu pensar. Meu coração não fala, mas sente com emoção, com devoção. É o outono chegando...
             Sou um passageiro da terra, num trem desgovernado que tento parar. Para ver de novo um rosto que se foi. Estou consciente: são coisas do coração. Inexplicáveis. Inconcebíveis. Não consigo parar a condução. A viagem continua. Fico debruçado na janela do tempo. Contemplo a imensidão do Universo. Descubro que o meu olhar é triste. Vejo-me por dentro e agora me sinto um passageiro do “TITANIC”. À deriva no mar de sonhos. Navego com o coração. Descubro decepções em cada porto da vida.
             Às vezes, penso que estou voltando. Mas, por onde já andei? Não sei. Mas sei que sinto dor. Essa dor que desafia os avanços da Medicina. As teses da Física. No coração há um sopro de um Deus que ninguém explica, mas que existe. Que movimenta todo o Universo. Mas até quando? Mistério insondável.
             Assim como as folhas, flores, frutos e borboletas, nada é permanente. Tudo se transforma, já dizia Lavoisier. Também o ser humano, com suas limitações. Contudo, Cristo é eterno. Detenho-me diante da ternura do Nazareno. Esbarro no mistério da vida. Da vida que passa tão rapidamente. No mistério da fé. Quisera ter o dom da fé. Será que me perdi nas indagações que fiz? Nas respostas que não tive? Enfim, são emoções do outono. Ou melhor, ANSEIOS DO CORAÇÃO.    



terça-feira, 11 de abril de 2017

PENSANDO BEM...

PENSANDO BEM...

Custe o que custar, a ordem é aprovar a reforma da previdência. Pensando bem, os parlamentares até poderiam aprovar a reforma, DESDE QUE ACRESCENTASSEM MAIS UM ARTIGO E UM PARÁGRAFO À REDAÇÃO DO TEXTO. ORA, SE É PARA DESONERAR O INSS, COMO DIZ O GOVERNO NESSA LADAINHA, EIS A SOLUÇÃO. O ARTIGO SERIA EXARADO ASSIM: A CONTRIBUIÇÃO PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL TORNA-SE OPCIONAL, A PARTIR DESTA DATA.

PARÁGRAFO ÚNICO: O INSS FICARÁ OBRIGADO A DEVOLVER COM JUROS E CORREÇÃO MONETÁRIA TUDO O QUE O SEGURADO/TRABALHADOR QUE NÃO OPTOU EM CONTINUAR PAGANDO A CONTRIBUIÇÃO, MAS PAGOU ATÉ ESTA DATA. Pronto! Acaba-se com a previdência social, e em contrapartida, ninguém seria obrigado a trabalhar, pagando por uma aposentadoria ilusória. Ou melhor, trabalhar, trabalhar, pagar, pagar para nunca se aposentar. Ou alguém duvida que com esses políticos sem ética e sem moral que medram por aí, não é isso que vai acontecer?

sábado, 1 de abril de 2017

TROVAS SOBRE O TEMPO

TROVAS SOBRE O TEMPO

Eu te esperei sem cessar,
ao léu das horas, sonhando...
- Mas vendo o tempo passar,
só minha dor foi ficando...
Helvécio Barros - (Bauru/SP)

Em certas horas fatais
o que nos torna pequenos
é ver que um minuto a mais
é sempre um minuto a menos!
João Elias dos Santos - (São Paulo/SP)

Cada segundo – um tormento...
Tua ausência – eternidade...
Amor, como o tempo é lento
quando o relógio é a saudade!...
João Freire Filho - (Rio de Janeiro/RJ)

Muita gente nesta vida,
como o corredor de fundo,
às vezes perde a corrida,
apenas por um segundo...
Jorge Murad - (Rio de Janeiro/RJ)


(ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS, 478, JOSÉ FELDMAN)