quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

RELÍQUIAS DO NATAL

                 RELÍQUIAS DO NATAL

                                     JOSÉ BRITTO BARROS
                                   (João Pessoa-Paraíba)

DESSE EVENTO SEM PAR QUE O MUNDO CONTEMPLARA
EM ÊXTASE DE AMOR, DE SONHOS E ESPERANÇAS,
IRIAM PERDURAR, EM BELEZA MUI RARA
RELÍQUIAS DE VALOR, MEMORÁVEIS LEMBRANÇAS.

AOS MAGOS FICARIA A LUZ TÃO PURA E CLARA
DA ESTRELA QUE FULGIRA EM NOITE DE BONANÇA;
AOS HUMILDES ZAGAIS, A MÚSICA TÃO CARA
QUE OS FIZERA FRUIR AS BEM-AVENTURANÇAS!

E JOSÉ GUARDARIA EM SUA ALMA, ENTRE GOZO,
A VISÃO SEM IGUAL DO TODO-PODEROSO
DIZENDO SER JESUS MILAGRE DIVINAL!

E MARIA, TÃO BELA E EM SUA PULCRITUDE,
QUAL TESOURO DE AMOR, DE ENCANTOS E VIRTUDE
IRIA CONSERVAR RELÍQUIAS DO NATAL!


(Do livro NATAL, A DÁDIVA DIVINA PARA O SEU CORAÇÃO, página 23)

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

NOITE DE NATAL

           NOITE DE NATAL

                Filemon F. Martins

É noite de Natal. As luzes da cidade
iluminam as ruas, praças e avenidas.
Há sorrisos, festejos, mimos de bondade
na troca de presentes, doces e bebidas.

Que se fez do Natal de paz, fraternidade,
ou do “papai Noel” chegando às escondidas,
onde estará o bem, o cetro da verdade,
cujo manto de amor cobria às nossas vidas?

Bendita seja a fé que torna a vida calma,
eflúvios de emoção que faz sorrir minha alma
ao lembrar de Jesus, menino de Belém.

Um desejo de paz me envolve o pensamento:
que as pregações de fé do Novo Testamento
sirvam para espalhar o amor no Mundo. Amém!

(Do livro ANSEIOS DO CORAÇÃO, página 49)

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A ESTRELA GUIA

        A ESTRELA GUIA

                José Britto Barros

Uma estrela brilhou lá no Oriente
Mostrando aos Magos o caminho certo.
Então eles partiram prontamente
Enfrentando as agruras do deserto.

Uma estrela divina, aurifulgente!
Que importava o lugar não lhes ser perto?
Para o fiel e verdadeiro crente
Se Deus mostrou, já não há mais o incerto!

As estrelas de Deus estão brilhando,
Pois Ele ainda opera no comando
E aos servos seus vai sempre orientar.

Sigamos do Natal a Estrela Guia
E assim teremos paz e alegria
Por nosso tudo ao Mestre consagrar!

(Do livro NATAL, A DÁDIVA DIVINA PARA O SEU CORAÇÃO, página 22)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL

FELIZ NATAL

                      Edizio Mendonça

Desejo a você um natal
Repleto de luz e de amor.
Com saúde, com prosperidade
E, com fé, em nosso protetor.

E, desejo que você tenha
Esperança e felicidade,
Paz, alegria e muito sucesso,
Vitórias e tranqüilidade.

Espero que neste Natal
Você esteja muito leal,
Que tudo seja perfeição...

Que você possa comemorar,
Também possa bebemorar,
Com cautela e moderação.



Barra do Mendes – BA



domingo, 25 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL

FELIZ NATAL


RUFINO ALMEIDA



Não é só por ser Natal,
mas por pura humanidade
meu abraço fraternal,
minha solidariedade.
               O meu desejo confesso
               de um feliz ano vindouro
               que te traga mais progresso
               paz e vigor duradouro.
Quando abrires a janela 
ao calor do sol nascente
verás expresso na tela
o mapa do ano presente.
               Então poderás seguir
               com segurança total
               consolidando  o porvir 
               plantado neste Natal.
Assim ao longo da vida
seguirás a diretriz
entre chegada e partida,
o prêmio por ser feliz.


(Via e-mail para o Blog do Filemon)


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

NATAL DE 2011

  Natal de 2011 – Feliz Natal – com Paz e Saúde em 2012

                                            Pedro Franco.

           Ouvimos muito: “_ Natal virou comércio e perdeu sua graça. `Tou fora. Nem comemoro.” Se não ouviu esta frase, acertaram-lhe outra parecida, que denegria o Natal. _ Vai negar que o comércio aproveita-se do Natal? O comércio e até parece que comércio é palavra ruim, usa o Natal, abusa do dia das mães, dos aniversários, do “halloween” (terrível importação), do dia do pai, dos dias profissionais, do dia do mestre (e como precisamos de professores no País!), do dia do médico (O Brasil será grande quando valorizar educação, saúde e seus profissionais), trinta e um de dezembro, dia dos namorados, outras datas profissionais, enfim, para vender, usa datas e períodos. E o que tem isto de mais? Vender, ou comprar, de acordo com as próprias posses, só faz bem ao País, dá trabalho a mais pessoas, movimenta reais e ampara o progresso. Então que o comércio, qualquer comércio, aproveite o Natal e estas vendas não devem empanar a data, muito pelo contrário, pois fazem propaganda ostensiva da mesma. Se em vez de Pedro Diniz, Pedro de um avô e Diniz do outro, fosse Natalino de Araujo Franco também estaria homenageando um período maravilhoso, porque Natal não é apenas a data, é um período, um terno período para alguns, de reminiscências, dos tempos de menino (a)... Já concebo que alguns colocariam entre Natalino e Araujo um Ingênuo, que aceito e com prazer. Natalino Ingênuo de Araujo Franco. Aceito também, se quiser, trocar Ingênuo por Tolo. Até aí vou. O mais fica por conta do amigo (a).
             Indo ao eu, diga-se que estou plantado no Grajaú, como estão as velhas figueiras (Fícus benjamina) da minha Rua Professor Valadares e muita água já correu metaforicamente nos meus Natais. Aqui, com pais, avós, tios, primos e amigos. Alguns já se foram e digito saudades enormes. E ficaram, graças aos céus, mulher, filhos, netos, primos e amigos. E os filhos já me deram outros dois filhos e nós comemoramos novos Natais e com renovado e redobrado ânimo e recíproco amor. Pois Natal é momento de balanço de ações e renovação de bons propósitos para o novo ano. Que pessoa não merece reavaliação e melhoramentos emocionais? Natal é hora disto e muito disto. É a volta à terna meninice e se sua meninice não volta, lamento, pois a minha retorna e com ótimas lembranças. É vão e vêm emoções, de novo recordações até dos que se cansaram da vida. Em contra partida ocorrem notícias sensacionais dos sucessos dos novos viajantes da família. Cheguei ao ponto, clímax do digitado, ao menos creio assim: o que fortalece o Natal é o sentido de Família. E a confraternização da Família é que revigora cada Natal E o Natal, feito a Família, precisa de imaginação e da arte de separar “comprismo” (neologismo para a mania de comprar, gastar sem regras) do verdadeiro sentimento natalino, que tem no seu âmago uma linda história, até para quem não tem crença, mas presa a sensibilidade.  Conheço natalinos ateus, da mesma forma que conheço cristãos antinatalinos. São eternas questões de foro íntimo e do livre arbítrio de cada um. Enfim, aceitemos o comércio, a mídia, pela divulgação do período, que, se bem usado, vai ter repercussões positivas e emocionais por todo o ano seguinte, no caso 2012. Feliz Natal e não há propaganda que me faça descrer do Espírito de Natal e celebrá-lo com você. Fantasia e história juntam-se e aceite que Papai Noel é também um alegre mensageiro de um nascimento muito importante e contribui muito para renascimentos pessoais, familiares e de amizades. Vai ser Natal. Aleluia. Alvíssaras, Feliz Natal.
                             Muito Feliz Natal.


(De Pedro Franco, via e-mail para o BLOG)
  
    


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

LIVRO ANSEIOS DO CORAÇÃO

Lançado em São Paulo o livro “ANSEIOS DO CORAÇÃO” (de Filemon F. Martins), com 152 páginas de pura poesia.
         O livro pode ser adquirido nas Lojas Virtuais:  Asabeça: www.asabeca.com.br  - Livraria Cultura –
http://www.livrariadavila.com.br/Home/default.aspx ou diretamente com o autor através do e-mail:
         Em Itanhaém, na Livraria Jut’z Som – Eloi Comercial Ltda, Rua João Mariano, 193 – fone 3422-1260 – Centro. 
Pedidos também pela Caixa Postal 64 – Itanhaém – SP, CEP 11740-970, em cheque nominal cruzado ou Vale Postal, em nome de Filemon Francisco Martins.
         Preço: R$ 25,00.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

NESTE NATAL

“Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. Palavras de Jesus.

                   NESTE NATAL
                            Filemon F. Martins
Natal, sempre nos diz o calendário:
Jesus nasceu na gruta de Belém,
Jerusalém depois foi o cenário
que condenou Jesus, Supremo Bem.

O drama desumano do calvário
- a mensagem de Fé para os que creem,
mas o mundo insensato, perdulário,
rejeitou a Paz, que da Fé provém.

O menino nasceu e veio ao mundo
trazer a Paz, a Luz, o Amor profundo
aos corações humildes, sem vaidade.

“Pois aquele que em vida crê em mim,
mesmo que esteja morto, ainda assim,
comigo viverá na Eternidade”!

Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.

domingo, 18 de dezembro de 2011

NOVO NATAL

          NOVO NATAL
        Francisco Macedo/RN
 Eu fiz um soneto falando da dor,
de pobres crianças, em mais um Natal.
Carentes de tudo, de pão e de amor,
um sonho maior, que se fez sazonal. 

Eu quero dizer ao Noel, ”parcial”:
lembrai cada filho do trabalhador,
querendo somente um olhar paternal,
recebe uma noite, sem luz e sem cor!

Você, Pai Noel, sem amor pelos pobres,
desfila o trenó pelos bairros mais nobres,
esquece, no morro, a criança infeliz.

Em nome dos pobres, eu tenho uma queixa:
você, velho ingrato, retorna e não deixa,
sequer um brinquedo, que um rico não quis.

     (De Pedro Ornellas, via e-mail para o blog)

sábado, 17 de dezembro de 2011

FESTA DE NATAL

        FESTA DE NATAL

                    Filemon F. Martins

Neste Natal sublime de esperança,
não desejo vaidade nem riqueza.
Não quero desamor, desconfiança,
quero apenas Amor na minha mesa.

Quero o perdão sobrando na balança,
quero o sorriso simples da Beleza,
quero a vida singela da Criança
contrastando o Poder e a Realeza.

Não quero ver o mundo na pobreza,
não quero ver a terra na aspereza,
prefiro ver o Amor reinando além.

Prefiro ver meu coração ornado
pela graça do amor, afortunado,
pela grandeza de espalhar o Bem.

(Do livro ANSEIOS DO CORAÇÃO)

filemon.martins@uol.com.br
www.filemon-martins.blogspot.com
Caixa Postal 64
11740-970- Itanhaém – SP.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

INFORMAÇÃO

                                   INFORMAÇÃO


        ACABO DE LANÇAR EM SÃO PAULO, O LIVRO “ANSEIOS DO CORAÇÃO” (SCORTECCI EDITORA, 2011). FORMATO 14x21, COMPOSTO POR POEMAS, SONETOS E TROVAS. SÃO 152 PÁGINAS DE PURA POESIA.
        O LIVRO PODE SER ADQUIRIDO POR R$ 25,00 (VINTE E CINCO REAIS) NA LOJA VIRTUAL ASABEÇA: www.asabeca.com.br OU DIRETAMENTE COM O AUTOR ATRAVÉS DO E-MAIL: filemon.martins@uol.com.br
        PEDIDOS TAMBÉM PELA CAIXA POSTAL 64, CEP 11740-970- ITANHAÉM – SP. CHEQUE NOMINAL CRUZADO OU VALE POSTAL, EM NOME DE FILEMON FRANCISCO MARTINS.

sábado, 3 de dezembro de 2011

TROVAS

         TROVAS

                   CARLOS RIBEIRO ROCHA
                      (04/11/1923-27/11/2011)

É A XÍCARA DE CAFÉ
AINDA QUE REQUENTADO,
A TROVA EM QUE PONHO FÉ
PARA LEVAR MEU RECADO.

QUANDO EMITO ALGUM CONSELHO,
TENDO A TROVA COMO MEIO,
DIANTE DO MESMO ESPELHO
EXAMINO SE ESTOU FEIO.

SÃO NA VERDADE MEUS PUNHOS
MENTAIS, OU MINHAS VINHETAS,
OS INCONTÁVEIS RASCUNHOS
QUE COLOCO NAS GAVETAS.

O MUNDO QUE SE DEFORMA
COM TERROR E ZUMZUMZUM,
VAI DEPENDER DA REFORMA
QUE PROMOVER CADA UM.

(DO LIVRO “CAFÉ REQUENTADO”, PÁGINA 31)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

NATAL

                       NATAL

                   ADALBERTO BOANERGES VIEIRA

PASTORES E REIS-MAGOS, NUMA UNIÃO,
DESPERTAM-SE NUMA HORA INSPIRADORA
E VÃO ATÉ BELÉM ENCANTADORA
PRA VER O REI DA PAZ E DO PERDÃO!

QUAL LÂMPADA ILUMINA A MANGEDOURA
UM NOVO ASTRO QUE SURGE NA AMPLIDÃO;
E CONTEMPLA, NO FILHO, A SALVAÇÃO
A VIRGEM-MÃE QUERIDA CISMADORA...

- Ó CÉUS! Ó TERRA! Ó PÉLAGO PROFUNDO!
POR QUE SE AGITA E ESTÁ TÃO CONVENCIDO
ESTE ISRAEL ESCRAVO E VAGABUNDO?

- É PORQUE O “BEBÊ”, RECÉM-NASCIDO,
JÁ DIFERE DAS CRIANÇAS DESTE MUNDO:
É O REI DO UNIVERSO PROMETIDO!

(Do livro POESIAS EVANGÉLICAS, RIO, 1956, PÁGINA 27)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Nota de falecimento

Com pesar noticiamos o falecimento do Poeta Carlos Ribeiro Rocha, ocorrido no dia 27 de novembro de 2011, em Salvador, Bahia, tendo sido sepultado em Santo Inácio, também na Bahia, terra natal de sua esposa Mariazinha. Leia mais sobre o Poeta no site www.usinadeletras.com.br, parte de ensaios, de Filemon F. Martins.

sábado, 26 de novembro de 2011

NATUREZA

NATUREZA

         DJANIRA PIO

NA POLUIÇÃO INTENSA
DESSA METRÓPOLE DECADENTE
FLORZINHAS COLORIDAS
RESISTEM.
APRESENTAM-SE
MODESTAS E MIMOSAS.
A MÃO DE DEUS
É PODEROSA
E A DO HOMEM,
MINÚSCULA
É CONTUDO PREDADORA.


(O JORNALZINHO-POSTAL CLUBE, SET/OUT-2003, PÁGINA 12).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

TROVA

TROVA ANÔNIMA.2

Cruz pesada, carrego eu
por este mundo sem fim,
sem achar um Cirineu
que tenha pena de mim.

Obs.: se alguém souber o nome do autor,
entre em contato comigo.

filemon.martins@hotmail.com

Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

TROVAS

TROVAS DE GRANDES POETAS IV

Fui menino, moço, e, agora
por que mudei tanto assim?
Lembrando os tempos de outrora,
tenho saudades de mim... (Mário Barreto França)

“Matar saudades”, querida,
é uma expressão simplesmente,
pois, em verdade, na vida,
saudade é que mata a gente... (J.G. de Araújo Jorge)

Na carta, ao dizer-te quanto
a saudade me consome,
as reticências do pranto
quase apagaram meu nome. (Carlos Guimarães)

No meu livro da Lembrança,
ainda sem conclusão,
saudade é aquela esperança
que compôs a introdução... (Vanda F. Queiroz)

filemon.martins@hotmail.com
www.planetaliteratura.com

Caixa Postal 64
11740-970 – Itanhaém – SP.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

TROVAS DE GRANDES POETAS III

TROVAS DE GRANDES POETAS III

Amor, palavra que inspira
todo um mundo de ternura,
no fundo é a eterna mentira,
que não mata – mas tortura. (Colombina)

Eu vi o rio chorando,
quando te foste banhar,
por não poder, te banhando,
dar-te um abraço, e parar... (Adelmar Tavares)

Quero ser livre, é verdade.
Entretanto, os olhos meus,
vivem minha liberdade
na prisão dos olhos teus! (Lilinha Fernandes)

Riste de mim, e, portanto,
o nosso amor já não vive...
- Foi culpa do teu encanto
o desencanto que tive. (Walter Waeny)

filemon.martins@hotmail.com
Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

INSIGNIFICÂNCIA

Insignificância

Pedro Ornellas

Efêmera ilusão de um breve instante
perdido nos senões da eternidade...
Bruma que se desfaz, nuvem minguante
- eis da existência humana a realidade.

Toma consciência e vê, ser arrogante,
riqueza e glória vã - tudo é vaidade!
Nunca se julga mais que o semelhante
quem compreende e aceita essa verdade.

Cala teu ego se te faz gigante
que o fim te espera logo mais adiante
e tudo então será coisa esquecida.

Busca a Jeová, na curta permanência,
para alcançar, além dessa existência,
a vida eterna - a verdadeira vida!

(Via e-mail para o blog do Filemon) 

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

TROVAS DE GRANDES POETAS II

TROVAS DE GRANDES POETAS II

A saudade é altar festivo,
que tenho no coração,
onde a rezar sempre vivo
uma infinita oração... (Inocêncio Candelária)

Dia a dia, mais se expande
e minha alma triste a aceita:
- esta saudade é tão grande,
que o próprio tempo a respeita! (Carolina Ramos)

Esta mágoa, sem remédio...
Esta esquisita ansiedade...
Esta doçura que é tédio...
- É o que chamamos Saudade. (Luiz Otávio)

Estranha fidelidade
na minha vida acontece:
eu não esqueço a saudade,
e a saudade não me esquece... (Izo Goldman)

(Do livro MIL TROVAS DE AMOR E SAUDADE, de P. de Petrus/Noel Bergamini-da UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES)

filemon.martins@uol.com.br
Caixa Postal 64
11740-970- Itanhaém – SP.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

TROVAS DE GRANDES POETAS I

TROVAS DE GRANDES POETAS I

Amor é o garoto arteiro,
que tem o dom surpreendente
de, com seu arco flecheiro,
flechar o peito da gente. (P. de Petrus)

Amar – a todos é dado.
Basta viver, simplesmente.
Mas amar e ser amado
é sina de pouca gente. (Corrêa Júnior)

Dá-me as pétalas de rosa
desta boca pequenina:
vem com teu riso, formosa,
vem com teu beijo, divina! (Olavo Bilac)

Deslumbra, quando está nua,
a mulher que eu vivo a amar:
- seu corpo é feito de lua
e leva estrelas no olhar! (Eno Teodoro Wanke)

(Do livro MIL TROVAS DE AMOR E SAUDADE – de P.de Petrus/Noel Bergamini-UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES)

filemon.martins@uol.com.br
Caixa Postal 64
11740-970- Itanhaém – SP.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

TROVA ANÔNIMA

TROVA ANÔNIMA.1

A tristeza se acentua,
a saudade é quase dor,
quando vai naquela rua
indo embora, o meu amor.

Obs.: se alguém souber o nome do autor,
entre em contato comigo.
filemon.martins@hotmail.com

Caixa Postal 64
11740-970- Itanhaém – SP.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

APLAUSO

APLAUSO

MIGUEL EDUARDO GONÇALVES

No salto do tempo
Personalíssimo
Senta-se o silêncio
Efêmero, contido
Em taça
Doce amante
Se farta
Como o som
De um soneto
Naquelas noites raras
Em que escassa a luz
E a intimidade aviva
Quando já é manhã.

(Transcrito do site www.usinadeletras.com.br)

domingo, 6 de novembro de 2011

POSSE

POSSE

Filemon F. Martins

Eu quero a luz
que existe em teu olhar.
Quero a ternura
que há em tua voz.
Quero a meiguice
que há no teu sorriso.
Quero a paz
que há em tua vida.
Quero a beleza
que emana de tua alma.
Quero a pureza
que vem de ti.
Quero os segredos
do teu pensamento.
Quero a sinceridade
do teu sentimento.
Quero o fogo
de tua paixão.
Eu quero ter, enfim,
a posse do teu coração.


filemon.martins@hotmail.com
www.filemon-martins.blogspot.com
Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.

sábado, 5 de novembro de 2011

DOCE CORAÇÃO

DOCE CORAÇÃO

CATHARINA DIRCE

Empresta-me esse coração?
Seguro nas minhas mãos
Para uma perfeita Comunhão
Sentir doce pulsação
Um Olhar sincero
Tecer o amor com fios
Desfiados do coração

Alma perfeição
Amor Sonhar ousar
No prelúdio da alvorada
Na beleza da natureza
Vida... Amor.
Num doce coração ...

(Transcrito do site www.prefacio.net)

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

HAICAIS

         HAICAIS

                   Maria Regina da Silva

NO FINAL DA RUA
ALEGREMENTE APARECE
O IPÊ-ROXO EM FLOR...

CESSOU O TEMPORAL.
DESPONTA NO CÉU O ARCO-ÍRIS
CRIANÇAS NA RUA...

A ÁGUA DA BICA
SUAVEMENTE DESLIZA
NO CORPO DOURADO.

VELHO CHAPÉU-DE-SOL
NA CALÇADA DA PRAIA
BELAS LEMBRANÇAS...

GOTAS DE ORVALHO
SILENCIOSAMENTE CAEM
ALEGRIA NAS FOLHAS.

(DO LIVRO CAMINHO DAS ÁGUAS, PÁGINA 18)