quinta-feira, 10 de novembro de 2011

TROVAS DE GRANDES POETAS II

TROVAS DE GRANDES POETAS II

A saudade é altar festivo,
que tenho no coração,
onde a rezar sempre vivo
uma infinita oração... (Inocêncio Candelária)

Dia a dia, mais se expande
e minha alma triste a aceita:
- esta saudade é tão grande,
que o próprio tempo a respeita! (Carolina Ramos)

Esta mágoa, sem remédio...
Esta esquisita ansiedade...
Esta doçura que é tédio...
- É o que chamamos Saudade. (Luiz Otávio)

Estranha fidelidade
na minha vida acontece:
eu não esqueço a saudade,
e a saudade não me esquece... (Izo Goldman)

(Do livro MIL TROVAS DE AMOR E SAUDADE, de P. de Petrus/Noel Bergamini-da UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES)

filemon.martins@uol.com.br
Caixa Postal 64
11740-970- Itanhaém – SP.

Nenhum comentário: