quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

TROVAS (VÁRIOS AUTORES)


TROVAS (VÁRIOS AUTORES)

 

Escolha um solo fecundo,

prepare-o com muito ardor,

e com fervor mais profundo

plante a semente do amor!

        Jerry Filho

Vejo a prova fulgurante

de um Poder que não tem fim,

numa estrela – bem distante,

na vida – dentro de mim.

        Carlos Ribeiro Rocha

Amigos: guardem de cor

e viverão satisfeitos:

nossa vitória maior

é vencer nossos defeitos.

        Samuel P. Ribeiro

Todo dia que começa

cheio de luz e energia,

é vida a passar depressa,

é morte lenta e sombria...

        Maria Thereza Cavalheiro

 

(Jornal O RADAR, de Apucarana-PR, abril/99, página 19)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

TROVAS DE MARIA THEREZA


TROVAS DE MARIA THEREZA CAVALHEIRO

TEMA: SAUDADE

 

Quem perde a oportunidade

por medo de ser feliz,

não colhe nem a saudade,

que arrancou pela raiz!

 

É palavra alegre ou triste,

carregada de incerteza,

porque na saudade existe

ainda uma brasa acesa!

 

O bem e o mal, em verdade,

deixam profundas raízes,

pois até se tem saudade

dos amores infelizes!

 

A tristeza que amofina

o coração de repente

é a saudade peregrina,

batendo dentro da gente.

 

(TROVAS PARA REFLETIR, PÁGINA 22)

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

POR TEU SORRISO...


POR TEU SORRISO...

 

ÂNGELA FARIA DE PAULA LIMA

 


Quando acordei nesta manhã engalanada
O sol brilhava quente e rútilo diamante
Enquanto a brisa leve e branda perpassava...

E ao meu lado tu estavas. Me esperavas
Com um sorriso largo e cheio de alegria
Pra receber-me com carinho e um Bom Dia!

Quando acordei e vi sorrir dessa maneira

Desejei viver contigo a vida inteira...


25/02/2013

 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

TROVAS


TROVAS

 

Não basta emprestar ao pobre

as migalhas da riqueza:

o gesto certo e mais nobre

é livrá-lo da pobreza.

        Francisco Nogueira

Lá se vão os retirantes!

Deixam seus campos... seus bois...

- O coração morre antes!

- O corpo morre depois...

        Aparício Fernandes

Se faz frio, não importa

a quem, na vida, é profano

por dentro da tua porta

encontro o calor humano.

        W. Siqueira

Vai minha alma quase morta

ao peso de enorme cruz,

pedindo de porta em porta

um poço de amor e luz.

        Mário Gomes

 

(ANUÁRIO-COLETÂNEA DE TROVAS BRASILEIRAS, 1979)

domingo, 24 de fevereiro de 2013

CONFISSÃO


CONFISSÃO DE AMOR

Filemon F. Martins

MOTE

Vou confessar-te, querida,
porque tu és minha flor,
por ti eu dou minha vida,
por ti eu morro de amor.

GLOSA

Vou confessar-te, querida,
que não tenho outro desejo,
só quero ver-te esculpida
na moldura do meu beijo.

Quero sentir teu carinho
porque tu és minha flor
perfumando o meu caminho
sem mágoas por onde eu for.

Não sei se és prometida
- nem quero dizer adeus,
por ti eu dou minha vida
olhando nos olhos teus.

Quero viver tão somente
longe da mágoa e da dor,
se a vida for exigente,
por ti eu morro de amor.


filemon.martins@uol.com.br
filemonmartins@bol.com.br

sábado, 23 de fevereiro de 2013

TROVAS


TROVAS

Alice Bueno de Oliveira

 

Os sonhos tecem cirandas

pelo passado perdido;

e o vento pelas varandas

é um trovador esquecido...

 

Há no outono a nostalgia

de minha ilusão perdida;

a embalar a fantasia,

de tua ausência sentida...

 

A trova é ternura, é salmo,

é nuvem, castelo, pluma;

festival de vento calmo

após vendaval de bruma...

 

Bailam as verdes ramagens,

aves gorjeiam em prece;

crianças trazem mensagens

do amanhã que a vida tece...

 

(Anuário – Coletânea de Trovas Brasileiras, página 88)

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

O CORAÇÃO SABE...


O CORAÇÃO SABE...

Angela de Paula Faria Lima


Pode ouvir seu coração
Ele conhece o segredo
Entregue-se à emoção
Ela neutraliza o medo....

Pode dar-me a sua mão
Pois o espero desde cedo!...
Pode ouvir seu coração
Ele conhece o segredo...

Confie na intuição
Que não lhe darei degredo...
Nem sempre a voz da razão
Lhe dita o melhor enredo!...

Pode ouvir seu coração....


19/02/2013

 

(www.recantodasletras.com.br)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

SONETO NOTA DEZ


SONETO NOTA 10

 

FREI AFONSO

 

Para fazer a poesia disso

que o faz cativo desde muito cedo,

tome por lápis o seu próprio dedo,

ponha-se à Natureza submisso.

 

Faça do chão o seu papel maciço,

já tente achar o não sei quê do enredo

que prende à Natureza igual segredo,

pleno de amor e de mistério e viço...

 

Não fique triste, mas se ponha alheio

à Criação, por um momento só,

como se fora espectral silêncio.

 

Logo procure contentar-lhe o anseio,

no pé de um verso... numa estrofe amena...

e colha da ânsia cósmica um poema!

 

(POSTAL CLUBE-ANTOLOGIA 12, página 14)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

CALÊNDULA N° 416


CALÊNDULA Nº 416

 

 

 

Daquela união de outrora

aos poucos, se extingue a chama...

e os nossos sonhos, agora,

não cabem na mesma cama.

 

ARLINDO TADEU HAGEN

Belo Horizonte/MG

 

Sem ser rude mas, valente,

segue adiante, trovador,

compondo, em verso candente,

toda beleza do amor.

 

CLÓVIS SILVEIRA

Veranópolis/RS

 

Sinto inveja dos ponteiros

de hora em hora se encontrando,

pois gasto meses inteiros

sem sucesso, te buscando...

 

LACY JOSÉ RAYMUNDI

Garibaldi/RS

 

domingo, 17 de fevereiro de 2013

VIRTUDE


       VIRTUDE

 

             Humberto Del Maestro

 

A virtude é fortuna sobre a Terra

distribuída em cada coração.

Começa com legítima oração,

rogando paz a quem sublima a guerra.

 

Do céu assoma esplêndida emoção

que ecoa pelas praias, pela serra

e em nosso interior ela descerra

seu manto de ternura e compreensão.

 

Aos caprichos da sorte, vou em frente,

olhando o céu azul, sempre temente,

na minha estrada isenta de atração,

 

receando escorregar, nessa descida,

onde jamais deu sorte a minha vida,

que julga ser o mundo uma ilusão.

 

(O JORNALZINHO-POSTAL CLUBE, página 5, JAN/FEV/2013)

 

 

sábado, 16 de fevereiro de 2013

CHUVA TRISTONHA


CHUVA TRISTONHA

Angela Faria de Paula Lima

Cai a chuva. Dia baço...
E a sensação de fracasso
Traz-me enorme amargura...

Não tenho teto nem chão
E o peso no coração
Deixa-me tão insegura!...

O amor? Foi-se com o vento

Deixando a alma ao relento....


15/02/2013

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

TROVAS

TROVAS DE MARILITA POZZOLI
 
Buscaste vinho e mulher
para alegrar teu caminho.
- Se algum mal te vier
aposto: não é do vinho.
 
Cão de rico tem carinho,
tem comida no horário.
- E vive sem assistência
o filho do proletário.
 
Nas minhas noites sem lua,
nas minhas manhãs sem sol
existe a TROVA que atua
criando um outro arrebol.
 
Cada promessa que fiz
com um beijo eu as selei,
mas vi que o santo era falso
por isso não as paguei.
 
(Do livro POÇAS DE LUA, Marilita Pozzoli)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

TROVAS DO FILEMON


TROVAS DO FILEMON

 

Não permitas que a amargura

domine o teu coração.

Canta um salmo de ventura,

busca a Deus em oração.

 

De manhã a Natureza

desperta cheia de cores.

Um colibri – que beleza,

vem beijar todas as flores.

 

Perpassa uma brisa mansa

beijando as águas do mar,

enquanto a tarde descansa

e espera a noite chegar.

 

Meu peito canta, sorrindo,

ao ver o clarão do dia,

enquanto a noite fugindo

deixa rastros de alegria.

 


Caixa Postal 64

11740-970-Itanhaém-SP

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

TROVAS DE SAUDADE


TROVAS DE SAUDADE

 

Busquei o amor tantos anos

e encontrei saudade, dor,

desilusões, desenganos,

no rastro de cada amor.

        Carlos Guimarães

Como é lindo o entardecer

aqui, - fora da cidade!...

O sol brinca de esconder,

pintando o céu de saudade!

        Hermínio Pereira Rocha

Da tua ausência, - querida,

não escondo esta verdade:

- se é dolorosa a partida,

dói muito mais a saudade...

        P. de Petrus

Desde que te foste, quando

me abandonaste, querida,

há uma saudade rondando

em torno de minha vida.

        Venturelli Sobrinho

 

(Do livro MIL TROVAS DE AMOR E SAUDADE-UBT)