terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

TROVAS DE AMOR


TROVAS DE AMOR

 

    Filemon Martins

 

Do fruto vem a esperança

depois da bonita flor.

Assim também a criança,

depois de um florido amor.

 

Falando de amor, Maria,

que saudades sinto agora

daquela doce alegria

que em teus olhos vi outrora.

 

Quero-te assim, carinhosa,

na singeleza da flor:

tão bonita e perfumosa,

essência de um puro amor.

 

Um sentimento profundo

vem meu poema compor:

querer transformar o mundo

usando o poder do amor.

 


Caixa Postal 64

11740-970-Itanhaém-SP.

 

 

Nenhum comentário: