segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

TROVADORES DE SÃO PAULO

TROVADORES DE SÃO PAULO
DOMITÍLIA BORGES BELTRAME

A exemplo de um bom peão,
eu já não tenho altivez;
se um amor me joga ao chão
tiro o pó...tento outra vez!

A favela à luz da lua
é um presépio em miniatura.
Mas, ante o sol, triste e nua
tem de um calvário a estatura.

Agora que tu partiste,
sinto a força da verdade,
do grito de dor que existe
no silêncio da saudade.

Além, no horizonte, à borda
de um infinito sem véu
o lindo arco-íris é a corda,
que os anjos pulam, no céu!

(O Encanto das TROVAS, JOSÉ FELDMAN)


domingo, 28 de fevereiro de 2016

AGONIA MORAL

AGONIA MORAL
J. R. GUZZO (REVISTA VEJA, QUE VAI PARA AS BANCAS EM 02/03/2016)

“O ex-presidente Lula perdeu o bem mais precioso que poderia ter – a força decisiva para tornar-se alguém que valha a pena como pessoa e como homem público.
A desmontagem da estrutura ética do ex-presidente está sendo feita unicamente através de fatos, não de alegações; e são fatos que não precisam mais ser provados, pois todas as provas já foram exibidas e confirmadas. Mais: nenhum deles, até agora, foi apresentado ao público brasileiro pela oposição, que se limita a acompanhar sua divulgação na imprensa e fazer o mínimo possível de comentários”.


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

TROVADORES DE SÃO PAULO

TROVADORES DE SÃO PAULO
IZO GOLDMAN (1932/2013)

A casa toda quebrada,
e o casal diz numa "boa":
- Mas que furacão, que nada,
foi só uma briguinha à-toa!...

A grandeza imaginária
que todo vaidoso tem,
é uma estrela solitária
brilhando sobre... ninguém...

A Independência eu relembro,
meu Brasil, com muito orgulho:
- sonho em Sete de Setembro,
realidade em Dois de Julho!

Ao ser preso, o vigarista,
explica, muito matreiro:
- Sou apenas cientista,
faço "clones" de... dinheiro!

A queimada é um jogo insano...
A floresta pega fogo...
E, no fim, o ser humano
é o perdedor deste jogo!


(O ENCANTO DAS TROVAS, JOSÉ FELDMAN)

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

TROVAS DE NEUCI CUNHA GONÇALVES

TROVAS DE NEUCI DA CUNHA GONÇALVES
SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP.

Abraçado na Maria,
empregada bem mulata,
diz à esposa seu Faria:
- Tô descascando batata...

Arranjei uma empregada
tão bonita e tão “certinha”
que não posso fazer nada
sem passar pela cozinha…

A vida sempre nos deu
esta lição invulgar:
- quem espinhos não colheu,
não tem rosas para dar!

Batata fria eu não quero,
mas a extremos não vou não;
não quero ter, nem tolero,
"batata quente" na mão…

(ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS, 443,JOSÉ FELDMAN)


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

TEM ADEUSES DEMAIS...

TEM ADEUSES DEMAIS NA ESTRADA QUE ESCOLHI

MIGUEL RUSSOWSKY

Hoje estou triste.... Chove a chuva lentamente
molhando a solidão silenciosa e vazia.
Surge uma saudade azul na tarde fria,
que não sabe falar e chora simplesmente.

Agora um grande zero o meu porvir avia
e manda prosseguir sem tropeçar, em frente.
Hoje eu sei que estou triste, o amor, às vezes, mente,
expande uma esperança... e depois se atrofia.

Desaprendi sonhar. A realidade veio,
com a desilusão hostil por seu recheio.
Tem muito desamor morando por aqui.

A vida é sucessão de perdas. Envelheço
e a “Tristeza”, esta sim sabe o meu endereço.
Tem adeuses demais na estrada que escolhi.


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

SONETO DE ARVERS-TRAD. GUILHERME DE ALMEIDA

SONETO DE ARVERS

Tradução de Guilherme de Almeida:


Tenho n'alma um segredo e um mistério na vida:
Um amor que nasceu, eterno, num momento.
É sem remédio a dor; trago-a, pois, escondida,
E aquela que a causou nem sabe o meu tormento.

Por ela hei de passar, sombra inapercebida,
Sempre a seu lado, mas num triste isolamento,
E chegarei ao fim da existência esquecida
Sem nada ousar pedir e sem um só lamento.

E ela, que entanto Deus fez terna e complacente,
Há de, por seu caminho, ir surda e indiferente
Ao murmúrio de amor que sempre a seguirá.

A um austero dever piedosamente presa,
Ela dirá lendo estes versos, com certeza:
"Que mulher será esta?" E não compreenderá.



domingo, 21 de fevereiro de 2016

ESCADA DE TROVAS

ESCADA DE TROVAS – FELICIDADE
Filemon F. Martins

NO TOPO:
“Felicidade não é
Despejada como o vinho,
Vem de dentro, como a fé,
Pondo flores no caminho...”
Carlos Ribeiro Rocha (In memoriam)

SUBINDO:
“Pondo flores no caminho”
o Amor presente se faz
e mesmo estando sozinho
planta a semente da Paz.

“Vem de dentro, como a fé”
em silêncio, ela aparece,
é preciso estar de pé
que a bondade vem, floresce.

“Despejada como o vinho”
a Verdade humildemente
traz a Luz e de mansinho
ilumina a nossa mente.

“Felicidade não é”
impossível a ninguém,
é tão simples, pode até
ser a prática do Bem.


(DO LIVRO SONETOS E TROVAS, PÁGINA 111)

sábado, 20 de fevereiro de 2016

O LAVRADOR

O LAVRADOR
Filemon F. Martins

Sou lavrador do campo e planto certo,
mantenho a crença de quem é cristão:
- a minha vida é como um livro aberto
plantando paz, amor, compreensão...

Mas, se o terreno é seco, fico esperto,
nada vale investir na plantação,
que a semente caindo no deserto
se perde e não germina nenhum grão.

É preciso primeiro arar a terra,
tirando a praga que produz a guerra,
que o Mundo terá nova diretriz.

Quando o respeito se fizer presente,
nosso Planeta será mais decente
e o Ser Humano será mais feliz!





sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

LEMBRANDO O LAVRADOR...

LEMBRANDO O LAVRADOR
Filemon F. Martins

Eu me levanto cedo e abro a janela
para ver o romper da madrugada,
a Natureza em festa se revela
numa canção de amor bem orquestrada.

O Universo, de luz, parece tela
por um pintor supremo, executada,
tornando-se elegante passarela
onde faz coro a alegre passarada.

O sol desponta, quero uma caneta,
mas a enxada é que vem para a retreta
e quer dançar  comigo no roçado...

A enxada tine e estronda pelo eito,
vou capinar a terra do meu jeito
só amanhã, que agora estou cansado!

(DO LIVRO ANSEIOS DO CORAÇÃO)



quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

UTOPIA

UTOPIA
Filemon F. Martins


Uma ternura infinda estou sentindo 
já no ocaso do meu viver tristonho. 
Meu coração se abriu, feliz, sorrindo, 
pois a esperança renasceu num sonho. 

Meu desejo é cantar um hino lindo 
para falar de Paz, tudo transponho, 
que toda Humanidade siga ouvindo 
os acordes do Amor que já componho. 

Eu quero ver o povo trabalhando, 
construindo, vivendo e se educando 
para que todos sejam mais felizes... 

Que os políticos sejam mais honestos 
e possam nas ações e nos seus gestos 
construir um País livre das crises!


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O SOL DA LIBERDADE - J.J.OLIVEIRA GONÇALVES

“O Sol da Liberdade”
J.J. Oliveira Gonçalves

Brasil de encantos 1000 – desfigurado
Pela mão do carrasco deletério:
Que faz de cada irmão um refugiado
E do Chão Brasileiro um cemitério!

Que uma guerra civil ruge nas ruas
E o Sonho do futuro é ameaçado:
Metralhadora contra as mãos nuas
Da vítima refém! (Cadê o Estado?)

É duro ver-se a Pátria negociada:
Ao invés da "brava gente" a voz calada
E a mentira instituída por verdade!

Sufocado está o “brado retumbante”
Ah, quando acordará este Gigante
Bradando pelo “Sol da Liberdade”?

Porto Alegre, 14 de fevereiro/2016. 11h33min

(FONTE   AVBAP)





TROVADORES DE MINAS GERAIS


TROVADORES DE MINAS GERAIS
JOSÉ TAVARES DE LIMA

A beleza que estonteia
não é tudo, mas eu digo:
- cafuné de mulher feia
não é carinho… é castigo!

A “feia” caça um marido.
Porém ao vê-la, há quem diga
que só um doido varrido
pode topar essa briga!…

Amar-te em segredo aceito,
mas tens que entender meu ais,
porque te amar deste jeito
é doloroso demais!…

A quem, lutando, persegue
um sonho que não alcança,
suplico a Deus que não negue
o consolo da esperança!


(O ENCANTO  DAS TROVAS, JOSÉ FELDMAN)

domingo, 14 de fevereiro de 2016

ELOGIO AO AMOR

ELOGIO AO AMOR
Filemon F. Martins


Neste caminho eu sigo contemplando
a Natureza exuberante e bela,
passarinhos nos ramos saltitando
entoando canções em aquarela.

Aonde quer que eu vá, eu vou cantando
a pureza do amor, pintado em tela,
que Deus o produziu, por certo amando,
para mostrar ao mundo, em passarela...

O amor? Triste de quem não tem amor,
nem sentiu nesta vida alguma dor,
nem teve uma saudade a recordar?

Pois o amor é um sublime sentimento
que ferve, vibra e invade o pensamento,
e  nos leva ao delírio para amar!




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

LAÇOS DESFEITOS

LAÇOS DESFEITOS
MIGUEL RUSSOWSKY

Hoje partes... (A morte ronda perto),
Tens outro amor? Pois vai. Não és perjura.
Amor de um lado só, bem sei, não dura.
Talvez eu sobreviva ao lar deserto.

Hoje te vais!... És pássaro liberto.
Não hei de maldizer a noite escura.
Já tive meus momentos de ventura,
que eu paguei agora o preço justo e certo.

Se um novo amor anula outros amores...
Vai então! Sê feliz!... e se puderes
não lembres mais de mim. Ó sina crua!

Leva tudo daqui quando te fores,
só não retira a dor com que me feres...

Quero que reste alguma coisa tua.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TUDO ESQUEÇO... (J.G.DE ARAÚJO JORGE)

TUDO ESQUEÇO...
J. G.DE ARAÚJO JORGE

Tudo posso esquecer em minha vida
inquieta e livre como uma enxurrada:
- a ilusão, num segundo mais querida...
- a mulher, num segundo mais amada...

A visão de algum trecho azul da estrada
entre ternos carinhos percorrida;
- uma estória que um dia interrompida
nunca mais afinal foi terminada!

Os desejos... os sonhos... os amores
que julgo eternos, e que por encanto
despetalam-se e morrem como as flores...

Esqueço tudo! O que passou, morreu!
Só não consigo me esquecer no entanto
da primeira mulher que me esqueceu...


(OS MAIS BELOS POEMAS QUE O AMOR INSPIROU, PÁGINA 32)  

sábado, 6 de fevereiro de 2016

INDAGAÇÃO

INDAGAÇÃO
Filemon F. Martins


Entre muitos brasileiros
não sou o mais otimista,
também não sou pessimista,
mas, o quadro é desanimador:
- Onde estão a Ética, a Honestidade,
o Caráter e a Dignidade
de alguns políticos brasileiros?

(ANSEIOS DO CORAÇÃO, PÁGINA 37)



quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

TROVAS DIVERSAS

TROVAS DIVERSAS:

Olhando, alheio a folia,
no carnaval me comovo,
ao ver tamanha alegria
sob a miséria do povo.
LUIZ ANTÔNIO PIMENTEL
Aliviai as penas duras,
meu Jesus, de todos nós.
Lembrai-vos das criaturas
que se esqueceram de Vós!
JOÃO MARTINS DE ALMEIDA
Pelas planuras desertas,
nas frondes verdes, as comas
mostram corolas abertas,
num desperdício de aromas.
ELIÉZER BENEVIDES
Todo mundo é "boa praça"
quando é chegada a eleição.
Mas, depois que o pleito passa,
o povo fica na mão!
M. AUGUSTO COSTA
Se a região do Nordeste
quiser ter um pavilhão,
ei-lo aqui: — um cardo agreste
em forma de coração!
CLODOALDO DE ALENCAR
A flor do sol, no horizonte,
fecha as pétalas vermelhas...
Pelo pescoço do monte
Se deita um colar de ovelhas!
FÉLIX AIRES
Deus, num símbolo que encerra
promessas de redenção,
deu ao Brasil — minha terra —
a forma de um coração.

LEONARDO HENKE

TROVAS DE APRYGIO NOGUEIRA (1928/1998)


TROVAS DE APRYGIO NOGUEIRA (1928/1998)

Abre, meu bem, a janela,
“me esquenta que a neve cai..."
Quem abriu foi a mãe dela,
quem me esquentou foi o pai!

A ilusão, grande cilada,
não passa, no conteúdo,
de uma árvore de nada
carregadinha de tudo.

A mulher é um livro lindo
mas de estranha redação,
que o homem folheia rindo,
sem saber a tradução…

Apago as luzes... No entanto,
nem cochilo - que tristeza –
pois em meu quarto, num canto,
existe uma ausência acesa...


(ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS 442, JOSÉ FELDMAN)

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

TROVAS CALENDÁRIO 2016

TROVAS CALENDÁRIO 2016

Esconde o pranto depressa
e finge que estás contente,
que aos outros não interessa
saber as mágoas da gente.
    Maria Thereza Cavalheiro-São Paulo

Aprendi pelos caminhos
da vida, entre dissabores,
a não deixar que os espinhos
me impeçam de ver as flores!
    Regiane Bagni-Valinhos-SP

De tão frágil construção
minha casinha é singela...
Por fora não tem portão,
mas tem amor dentro dela.
    F. Pessoa-Fortaleza-CE

Lá... no coração da mata,
no sertão destas gerais,
violas em serenata
não emudecem jamais.

    Célia Rodrigues-Belo Horizonte-MG