quarta-feira, 16 de julho de 2014

AS PEDRAS (THALMA TAVARES-SÃO SIMÃO-SP)

AS PEDRAS
THALMA TAVARES  (SÃO SIMÃO-SP)

Dos caminhos ruins, que a vida me apontou,
as pedras afastei, limpei todo o cascalho.
Removi-os com fé e com muito trabalho,
sem que ninguém soubesse o quanto me custou.

Sem andar pela sombra ou buscar um atalho,
amparado na fé que Jesus me inspirou,
meu caminho de pedra, o amor transformou
em vereda de flores, de sol e de orvalho.

Mas não canto vitória, apesar de feliz,
se o que é mais importante eu ainda não fiz,
não levei meu irmão a trilhar nova estrada.

Não lhe dei, por dever, a sublime lição
deste amor que Jesus pôs em meu coração,
que mudou minha vida em eterna alvorada.


(Recebido por e-mail do amigo ORNELLAS-SP) 


terça-feira, 1 de julho de 2014

NÃO ME ESQUEÇO

NÃO ME ESQUEÇO...
Filemon F. Martins

Não me esqueço dos versos comoventes
que escrevi com perene inspiração,
quando vivi nos chapadões florentes
da minha terra em meio do Sertão.

Depois, parti. Sofri dores pungentes
numa luta sem fim de solidão.
Desolado, vivi dias ingentes
e se caí, jamais fiquei no chão.

Vejo, porém, que os meus cabelos brancos
são apenas troféu para consolo
de quem viveu aos trancos e barrancos...

Desafiei a vida, estou cansado,
só resta agora um pensamento tolo:
sou poeta, sou livre e aposentado.

Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.

filemon.martins@uol.com.br