terça-feira, 16 de novembro de 2010

TROVAS

TROVAS, do consagrado trovador Aloisio Alves da Costa, de NOVA FRIBURGO:

Mesmo nos dias tristonhos
cheios de angústias e anseios,
eu busco à luz dos meus sonhos
dar vida aos sonhos alheios.

O remorso no presente,
das minhas culpas de outrora,
faz de mim – homem valente –
uma criança que chora!

Os meus dias são pedaços
de tempo na eternidade,
que a vida embala nos braços
misturados de saudade.

Ao ver o leito das águas
e tanta gente sem leito,
transborda o rio das mágoas,
que enche de mágoas meu peito.

(Anuário – Coletânea de Trovas Brasileiras – Recife – PE - 1979)

Nenhum comentário: