terça-feira, 7 de dezembro de 2010

DESEJO DE NATAL

“Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. Palavras de Jesus.                                           

                                               DESEJO DE NATAL

                                             Filemon F. Martins  (Itanhaém – SP)

                            Se eu pudesse compor, eu comporia
                            um poema de paz e de ventura,
                            cujas palavras cheias de ternura
                            fossem do amor a eterna melodia.

                            Se eu soubesse cantar, eu cantaria
                            nesta Noite de Luz e de doçura,
                            e toda a Terra venturosa e pura
                            minha canção a Deus entoaria!

                            Pois nesta Noite de Natal, de glória,
                            um menino mudou a própria história
                            da Humanidade que não tinha Fé...

                            Que em cada coração aqui presente
                            possa nascer, feliz, eternamente,
                            O SINGULAR JESUS DE NAZARÉ!

                           

                            (Coletânea O TEMA É NATAL, página 13, I Concurso Norte-Fluminense de Sonetos, do Instituto Campista de Literatura, Campos, RJ)

Um comentário:

Théo Drummond disse...

Seu POEMA DE NATAL é lindo, amigo Filemon. Creio que já disse isso mas numa nova leitura não podia deixar de voltar a dizer da incrivel sensação que me causou.
Abraço
Théo Drummond