quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

NATAL

“Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”! Palavras de Jesus.

                   NATAL
                            Walter Waeny (Santos-SP)

Véspera de Natal. E o garoto, irrequieto,
põe, junto à sua mesa, o lindo sapatinho
supondo que, depois, da casa, pelo teto,
chegue, pé ante pé, o bondoso velhinho.

Quanta coisa ele pede! Às escuras, inquieto,
espera, entre os lençóis de algodão ou de linho,
que, em plena madrugada, o velhinho dileto
dê tudo o que ele quer, com angústia e carinho.

Mas nem sempre ele encontra o que havia pedido
antes de adormecer: o velhinho, esquecido,
nem tudo, às vezes, deixa, ao partir, de carreira.

Lembra o Papai Noel, às vezes, a esperança:
se nem tudo nos dá, nela ninguém se cansa
de sempre acreditar durante a vida inteira!

(Coletânea O TEMA É NATAL, página 20, I Concurso Norte-Fluminense de Sonetos, do Instituto Campista de Literatura, Campos, RJ).

Nenhum comentário: