segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O CRIME DOS SÉCULOS

“Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. Palavras de Jesus.
         O CRIME DOS SÉCULOS
                   Solimar de Oliveira (Cachoeiro de Itapemirim-ES)
Sinto na alma recôndita tristeza
quando surge o Natal que nos conduz
àquele tempo em que, com singeleza,
a Terra ansiava a vinda de Jesus.

E por sua Doutrina e a alta pureza
de Sua voz, que era harmonia e luz,
que o mundo desprezou e com dureza
seu Salvador sentenciou à cruz!

E, ao recordá-lo, como penitente,
cismo... Quem sabe se, naquele dia,
junto à turba ululante, irreverente,

também lá estava eu, alma sombria,
preparando o madeiro repelente
e nele erguendo o Filho de Maria!

(Coletânea O TEMA É NATAL, página 24, I Concurso Norte-Fluminense de Sonetos, do Instituto Campista de Literatura, Campos, RJ).

Nenhum comentário: