terça-feira, 25 de janeiro de 2011

AMIZADE

     AMIZADE
                   c.a. Beiral (Piúma/ES)
A paixão é vulgar, se encontra à toa,
o amor é de cultivo muito raro.
Aquela é tempestade que esboroa.
Este devolve em mel o gosto amaro...

De todas emoções, só não destoa,
por ser de fato sentimento caro,
a amizade eu exalto por ser boa,
por ser prestante sem pedir amparo!

Regenera a paixão, já que a perdoa,
completa o amor, porque quando se doa,
ela o sublima na fraternidade.

Que parte o pão, as lágrimas e o riso,
e transige nas vezes que é preciso,
pois sabe o preço da felicidade!...

(Do livro PENÚLTIMAS CANTIGAS, página 13)

Nenhum comentário: