domingo, 16 de janeiro de 2011

TROVAS

TROVAS
                   Laurentina dos Santos Novais (Ipupiara-Bahia)
Aquele que quer, na vida,
pensar somente em ter sorte,
não lembra, com tanta lida,
que tudo acaba com a morte!

Não sei por que, ó saudade,
tu vens de tão longe assim,
roubar a felicidade
que mora dentro de mim.

Repara quanta beleza
traz em seu rosto a criança!
Ela é, com plena certeza,
deste Brasil a esperança!

Olhando a chuva caindo,
relembro meu grande amor...
em cada gota vai indo
uma saudade... uma dor...

(Anuário de Poetas do Brasil, 1981, 4º volume, páginas 300/301).






Nenhum comentário: