quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

AFINAÇÃO...

Afinação...
Miguel Eduardo (Poeta paulista)

É num tempo vibrando
Incisivo e suave
Como flores ao vento
Sorrindo

Que soam tambores
No céu já tinto
De sangue
Pintado

E à lembrança se vai
Sem horizonte ou cor
De porta em porta
A sonhar

Pelo clima sedutor
Algo assim grave
Que flui à flor da pele
Alvo cetim

E embora o rigor
E o jeito calmo e terno
É mesmo o que se quer
Sem demora
(Do site www.prefacio.net)

Um comentário:

Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Olá poeta Filomon, mais uma vez agraciado pela inclusão no teu blog, vale como prêmio, porque a qualidade dos trabalhos escolhidos por ti é, para mim, inquestionável; nem mereço tanto.
Obrigado, abraço forte,
Miguel-