quarta-feira, 20 de abril de 2011

A POESIA DA PRESENÇA

 A POESIA DA PRESENÇA

            Stela Câmara Dubois

Olho em roda de mim. Tudo é beleza:
A flor, o azul, a fonte, o ninho, o prado;
O ouro vivo das nuvens no escampado
E as galáxias na insólita grandeza.

Da divina Presença a fortaleza
Vibra, por todo este orbe engalanado:
O inseto, a seiva, a luz e esta certeza
Que vem, de manso, ao coração cansado.

Ele sustenta e chama, Onipresente.
A humanidade ingrata, indiferente,
Não vê, não ouve e dorme, empedernida...

Mas eu te quis, PRESENÇA, e te quis tanto,
Que nasceste em poesia e doce encanto,
Enchendo a transbordando a minha vida!


(Do livro “RAMALHETE DE MIRRA”, página 132)

Nenhum comentário: