sábado, 14 de maio de 2011

OLHAI AS AVES...

OLHAI AS AVES...

                    Gióia Júnior

Vi um pássaro aceso como um grito
Palpitando canções e movimento,
O corpo solto navegando ao vento,
A alma a sorrir num vôo circunscrito.

Festa no azul, surpresa, anseio e rito,
Espanto e espasmo de deslumbramento:
Nas penas o lampejo do infinito
E no bico os limites do momento.

Vi um pássaro alegre e descuidado
Sem lições de futuro ou de passado,
Sem aflições ou pensamentos graves...

E pensei na Palavra que me acalma:
Confio em Cristo e sei do fundo da alma
Que Ele cuida de mim como das aves!

Nenhum comentário: