terça-feira, 31 de maio de 2011

PAIXÃO SORTIDA

PAIXÃO SORTIDA

Miguel Eduardo Gonçalves

Como um olhar que acende a madrugada
Em frasco de perfume raro nada
Grande sonho que traz o bem-querer

Cenário de uma nova temporada
Verifica-se em róseo amanhecer
Externada beleza que faz crer

Que a cor de cada idade é inexorável
Mas não frequenta o tempo que me fita
Pois esse se apresenta inadiável
É eterno em cada hora a ser vivida

Porque a razão do mundo é ser palpável
Como a respiração a nós visita
Assalta-nos de pronto, imutável
É hábito, é sal, paixão sortida

(Do site www.prefacio.net)


Nenhum comentário: