sábado, 28 de maio de 2011

TROVAS-AMOR

TROVAS.51 (Amor)

Filemon F. Martins

Quem nunca teve um amor
jamais consegue entender,
porque num jardim sem flor
não há beleza ou prazer.

As trovas simples que escrevo
não têm origem na dor,
- são flores do meu enlevo,
- são frutos do nosso amor.

Teus olhos são pequeninos,
fonte de eterna paixão.
Parecem dois bailarinos
buscando a mesma emoção.

Pondo amor nas minhas trovas,
meu peito fica a cantar.
É que as minhas boas-novas
sem asas, querem voar.

filemon.martins@hotmail.com
www.filemon-martins.blogspot.com
Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.


Nenhum comentário: