terça-feira, 7 de junho de 2011

SUAVE

SUAVE
         Edmir Carvalho Bezerra

Uma canção nova
somente meu coração ouve
uma paisagem celestial
apenas meus olhos vêem
seda chinesa
porcelana de Pequim
minhas mãos acariciam
o encantado vôo aquilino
flor suave e rara
perfuma-me.

(Do livro DIZERUDITO, poemas, página 28)

Nenhum comentário: