domingo, 12 de junho de 2011

TROVAS

TROVAS
       Carlos Ribeiro Rocha
Busca entender o segredo
dos que professam cristãos,
o que Cristo fez com um dedo,
não o farás com duas mãos.

Meu troviário sem fim
não sei se é ruim ou bom,
tecendo trovas, assim,
busco exercer o meu dom.

Nós, poetas, insistimos
em sempre mostrar o novo,
inspiração nós pedimos,
para dar versos ao povo.

A vida é uma sucessão,
entenda-se isto, afinal:
morre a semente no chão,
vem a vida vegetal.

(Do livro PINGOS DE MIM, página 11 e 12)

Nenhum comentário: