sábado, 6 de agosto de 2011

COISAS DE AMOR

  FILEMON F. MARTINS   

                                              
                                       
  É noite calma. A lua está brilhando,
  namorados passeiam pela rua,
  enquanto aqui a sós fico sonhando,
  - como dói no meu peito a ausência tua.

   Quisera, nesta noite, estar amando
   tranquilo a contemplar a luz da lua
   e seguirmos, unidos, procurando
   novos sonhos, que a vida continua...

    Meu coração, porém, desconfiado,
    parece reviver triste passado,
    - não acredita mais nesta emoção

Se a vida não perdeu o encantamento
desse sonho de amor, desse momento,
- coisas de amor não têm explicação.

Nenhum comentário: