sábado, 8 de outubro de 2011

AVOZINHA

       AVOZINHA
(Lendo o excelente soneto “REFLEXOS”, do talentoso confrade Osvaldo Sá, Maragogipe, BA)
       Carlos Ribeiro Rocha

“De sonolento olhar, cabelos brancos”,
a vovozinha a neta acaricia,
usa chinelos ou então tamancos
que, na sala, já fazem alegria!

Lembrando no crochê o que fazia,
atacando a saudade pelos flancos,
ser duplamente mãe é regalia
mesmo que seja aos trancos e barrancos.

Ter ainda uma avó, quanto quisera...
E neste sonho às vezes eu me inundo,
embora seja uma infantil quimera!

Aquela avó de olhar baço e profundo
é o outono ninando a primavera
com o maior orgulho deste mundo!...

(Do livro COROA DE SONETOS, página 27)

Nenhum comentário: