sábado, 1 de outubro de 2011

TROVAS

TROVAS

SOPHIA IRENE CANALLES

Eu não me queixo da vida
e nem da falta de afetos,
porque sei que sou querida
por meus filhos e meus netos.

Se quiseres ser perdoada,
perdoa teu inimigo,
e no fim de tua estrada
estarás feliz contigo.

Ah, se eu pudesse voltar
aos tempos de antigamente!
Não teria em meu olhar
esta angústia tão presente.

Se quiseres fazer trova,
experimenta e verás
como a vida se renova
com a trova que a gente faz!

(Do amigo Trovador Pedro Ornellas via e-mail para o blog do Filemon)

Nenhum comentário: