quarta-feira, 2 de novembro de 2011

HAICAIS

         HAICAIS

                   Madô Martins

Longa caminhada.
Redescobrindo a cidade
sob o sol de inverno.

Tempo de colher.
No balanço das peneiras
o café cereja.

Sopra o minuano.
Velha saudade dos pampas
gela o coração.

Do galho ao chão
espetáculo silente:
a queda de folha.

Silêncio total.
Um pardal de inverno pousa
esperando o sol.

(Do livro CAMINHO DAS ÁGUAS, página 14, Santos-SP)

Nenhum comentário: