terça-feira, 17 de abril de 2012

T R O V A S D E A M O R

    TROVAS DE AMOR



Quem fala de nós, não sabe,

que esta ternura interior

que nos une,  já nem cabe

na simples palavra Amor...

         Izo Goldman



Quero ser livre, é verdade.

Entretanto, os olhos meus,

vivem minha liberdade

na prisão dos olhos teus!

         Lilinha Fernandes



Se morta eu tiver desejos,

hei de pedir ao meu Deus

para vir cobrar-te os beijos

que por direito eram meus...

         Benedita de Melo



Se crês, amor, que é pecado,

o calor dos meus abraços,

quero remi-lo, pregado

na rósea cruz dos teus braços!

         Erasmo Silva



(Do livro livro “Mil Trovas de Amor e saudade”, páginas 74/77)


Nenhum comentário: