sábado, 2 de junho de 2012

JORNADAS


JORNADAS

 Ly (M. Lurdés Souza)

Estou em sombra
Do que posso ainda ser
Vivendo sem saber
Que posso Te alcançar
Alma sabe
Que sou ser estelar....
Luto por algum dia
Seguir-Te e me inspirar
Em teus afagos repousar

Das jornadas constantes
Sou ainda peregrino errante
Anseio o encontro
Com alma liberta
Qual ave busca o ninho
Sabe caminho

Se por hora abraço o mundo
No sentir das dores
Em aflições e dissabores...
Sem renegar os espinhos
Eles são defesas
Das roseiras em canteiro
Sei que tudo é ilusório
Passageiro
Por viagem terrestre
Cada jornada única
Singular
Busco estação lunar
Sou ser estelar....

Ainda sombra
Que vislumbra
Luz radiante
Um dia farei parte
Da mesma órbita
Flutuante
Aves no céu
Liberdade
Sem véu............

(www.prefacio.net)

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá Filemon;fico-lhe mui grata pela consideração e carinho em colocar em seu Blog maravilhoso os meus escritos.Fico lisonjeada com sua amizade....
Aqui fica meu abraço e apreço.
Ly-M.Lurdés Souza°.