quinta-feira, 13 de setembro de 2012

F U G A


F U G A

 

Divenei Boseli/SP

 

Fugindo à solidão, a largos passos,

nos braços da ilusão fui por aí,

fingindo a exatidão com que senti

a túrgida emoção de outros abraços.

 

Burlando a perdição, feito um saci,

ergui nova paixão sem embaraços,

forjando a frouxidão dos nervos laços

depois da ebulição que consegui.

 

E gozo em cada corpo, em cada cama,

o autêntico prazer que só quem ama

conhece, e só acontece isso, porque

 

em cada boca estranha eu bebo um pouco

do fel com que matei, num gesto louco

o louco amor que eu tive por você.

 (TROVARIEDADES 92)

Nenhum comentário: