terça-feira, 9 de outubro de 2012

TROVAS DE CARLOS RIBEIRO ROCHA


TROVAS DE CARLOS RIBEIRO ROCHA

 

O que eu dizia, em meu canto,

na trova, agora, reforço:

Nenhum dente morde tanto

como dente do remorso...

 

A terra, a mata florida,

o mundo e os portentos seus,

isto é grandeza da vida,

e a vida – a força de DEUS.

 

RUI BARBOSA – no seu trilho

como fonte, o verbo flui!

Se a inteligência tem brilho,

brilhava essa estrela em RUI.

 

O Tempo conduz a Aurora

na mala da escuridão,

para mostrá-la cá fora,

nestas manhãs do Sertão.

Nenhum comentário: