segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A ESTRELA DE BELÉM


A Estrela de Belém

Jonathas Braga

 

Na toalha divinal do céu da Palestina

fulgura um novo sol de brilho aurifulgente

que enche a noite de luz maravilhosa e fina,

e segue de Belém o rumo, suavemente.

 

Toda a terra desperta e logo se ilumina

e se enche de alegria estuante e transcendente.

Os anjos, na amplidão da celeste cortina,

estrugem num clangor mirífico e fremente!

 

E a estrela prodigiosa a todos deslumbrando,

prossegue lentamente o recanto buscando

onde a humildade é um poema enfeitado de luz

 

e onde, entre palhas vis, cumprindo a profecia,

sob a luz maternal dos olhos de Maria,

repousa docemente o divino Jesus!

 

in O Jornal Batista #53 – Dez 1948

(A POESIA DO NATAL-ANTOLOGIA-ORG. DE SAMMIS REACHERS-RJ)

Nenhum comentário: