sábado, 15 de dezembro de 2012

A ESTRELA DO MENINO POBRE


A Estrela do Menino Pobre

Gióia Júnior

 

Uma estrela pequenina,

cintilante, de brocal,

anuncia, na vitrina:

hoje é dia de Natal.

 

O menino da favela,

sem camisa, pés no chão,

acha a estrela muito bela

e quer tê-la em sua mão.

 

Por amá-la e por querê-la

fica tempo a meditar:

Como é bela a minha estrela!

E depois, põe-se a chorar.

 

Um milagre enquanto chora,

Deus acaba de operar:

e o menino vai-se embora

c’o uma estrela em cada olhar!

 

Do livro 25 Anos de Gióia Júnior (1976)

(A POESIA DO NATAL-ANTOLOGIA-ORG. DE SAMMIS REACHERS-RJ)

Nenhum comentário: