quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

NATAL


Natal

Mário Barreto França

 

Quando Jesus nasceu, a natureza

Fez-se humilde e pequena para o ver

Na sua doce e lírica pobreza,

Mostrando-lhe um sorriso de prazer.

 

A aleluia dos cânticos, acesa,

Fulgia e palpitava em cada ser;

No olhar dos pobres via-se a certeza

De uma nova esperança resplender...

 

E o pequenino Deus, na manjedoura,

Era do amor a benção salvadora

Feita, em noite de trevas, doce luz...

 

Quando Jesus nasceu, piedoso e lindo,

Aos olhos do universo abriu sorrindo

Os pequeninos braços numa cruz.

 

Do livro Primícias da Minha Seara (1984)

(A POESIA DO NATAL-ANTOLOGIA-ORG. DE SAMMIS REACHERS-RJ)

Nenhum comentário: