terça-feira, 1 de janeiro de 2013

DO TEMPO E DA LUZ


Do Tempo e da Luz

Geremias do Couto

 

Deus esculpe o tempo, Esculpe também a profecia, E tece o hiato de Nazaré a Belém. A forma é o censo, a mão é de César, Mas do Eterno é a destra.

Tropéis avançam sobre aridez, A Luz dormita no ventre Da bem-aventurada mulher Que sacoleja no dorso, Enquanto a poeira lhe cobre o rosto E as pedras reverenciam o Rei. Hospedagens não a acolhem Da noite que esparge trevas, Da angústia que golpeia os minutos. Mas quem esculpe o tempo, Providencia-lhe a estrebaria, E a Luz emerge na manjedoura

 

(A POESIA DO NATAL-ANTOLOGIA-ORG. SAMMIS REACHERS-RJ)

Nenhum comentário: