quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

TROVAS (AUTORES DIVERSOS)


TROVAS (AUTORES DIVERSOS)

 

Essa que afasta os abrolhos

de minha existência louca,

carrega a noite nos olhos

e a madrugada na boca.

    Alceu Wamosy

 

Quem ama parece louco,

leva uma vida enganosa,

é como eu, que inda há pouco,

disse – Bom dia! A uma rosa.

    Martins Fontes

 

Para matar as saudades,

fui ver-te em ânsias, correndo...

- E eu, que fui matar saudades,

vim de saudades morrendo!

    Adelmar Tavares

 

Por esses campos azuis,

ó lua do meu sertão,

tu és um pente de luz

nas tranças da escuridão!

    Félix Aires

 

(TROVAS PARA REFLETIR, páginas 86/88, de Maria Thereza Cavalheiro)

Nenhum comentário: