segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

TROVAS (PALUMA FILHO)


TROVAS

    PALUMA FILHO (SÃO GONÇALO-RJ)

 

Alma cansada e sombria

sem sonhos, sem esperanças,

parece a escola vazia

sem brinquedos, sem crianças!

 

Em noites de serenata,

a lua bailando ao vento

é uma medalha de prata

no peito do firmamento.

 

Nas manhãs de sol bonito,

com cigarras em coral,

diviso Deus no infinito

regendo o seu madrigal.

 

Nos crepúsculos tristonhos

minha alma chora sentida,

o funeral dos meus sonhos,

ao galgar o fim da vida.

 

(Anuário-Coletânea de Trovas Brasileiras-1979, página 51)

Nenhum comentário: