sábado, 2 de março de 2013

TROVAS DO FILEMON


TROVAS

Filemon F. Martins

“Não há vaga”. Está escrito
naquele grande portão,
e o trabalhador, aflito,
em casa não tem feijão.

O céu, hoje, de repente
escureceu e chorou.
O sertanejo, contente,
sorriu, pulou e cantou.

Que fomos feitos de barro,
não há, aqui, discussão.
Mas quando em você esbarro,
esse barro é de emoção.


filemon.martins@uol.com.br
Caixa Postal 64
11740-970 – Itanhaém – SP.

Nenhum comentário: