domingo, 7 de abril de 2013

GRINALDA DE TROVAS


GRINALDA DE TROVAS

 

Filemon F. Martins

 

 

A noite chega tão bela,

o céu se torna um bordado,

e eu vejo pela janela,

CÉU AZUL, TODO ESTRELADO.

 

Céu azul, todo estrelado,

a brisa sopra na rua

e eu fico bem acordado,

SORRINDO, AO CLARÃO DA LUA.

 

Sorrindo, ao clarão da lua,

pensando no ser amado,

meu coração te cultua,

E O MEU PEITO, APAIXONADO.

 

E o meu peito, apaixonado,

por teu amor se insinua.

Sou, agora, um desolado,

A CHORAR A AUSÊNCIA TUA.

 

CÉU AZUL, TODO ESTRELADO,

SORRINDO, AO CLARÃO DA LUA,

E O MEU PEITO, APAIXONADO,

A CHORAR A AUSÊNCIA TUA.

 



 

 

Nenhum comentário: