terça-feira, 14 de maio de 2013

MÃE (Irene L. Guimarães)


MÃE
Irene Lopes Guimarães

Mãe, se sorrires,
seja teu riso iluminado!
Se tiveres o rosto
banhado em lágrimas
seja teu pranto conformado!

Que Deus não te abandone,
fortaleça sempre,
mais e mais, a tua fé,
porque mais do que nunca
o mundo precisa de ti!

Nessa hora em que a família,
em decadência, oscila à beira
do abismo, somente um ponto
de apoio poderá sustê-la:
teu imenso e sublime amor!

(Anuário de Poetas do Brasil-1980-3º volume, página 162-org. de Aparício Fernandes-RJ.)

filemon.martins@uol.com.br

Nenhum comentário: