domingo, 12 de maio de 2013

MÃE


    MÃE
             Helena Collin
 
Mãe... algo diferente
que a gente não explica...
não imita...
e só quem o é...
pode igualar.
Mãe...
Já é... quando pensa que vai ser
porque, quando é,
sente que não poderia jamais...
deixar de ser!
Mãe!...
Mistério...
dádiva...
valor!...
 
(Anuário de Poetas do Brasil, 1º volume, 1982, página 172, org. de Aparício Fernandes-RJ)

Nenhum comentário: