terça-feira, 18 de junho de 2013

EVOCAÇÃO


        EVOCAÇÃO

                MARIA THEREZA CAVALHEIRO

 

Vazia está minha alma e o pensamento

emerge, alvoroçado, da saudade.

Memórias se acumulam com a idade.

Tristeza, traz de longe a mão do vento.

 

E então essas lembranças, num momento,

do peito fazem logo propriedade.

Alongam-se as raízes com vontade

na terra do passado nevoento.

 

Uma lágrima escorre... O pranto desce.

Hoje os dias parecem sempre iguais...

Mas nem tudo o que passa a gente esquece.

 

Foram dias felizes nos trigais...

É a saudade, ainda, a flor da messe

dos tempos que não voltam nunca mais!

 

(2º lugar no I Concurso Literário “Luciana Barbosa Nobre”, Cat. Poesia, da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro)

Nenhum comentário: