segunda-feira, 1 de julho de 2013

QUANDO O SOL

QUANDO O SOL

Manoel Cardoso

Quando o sol
se encobrir no horizonte
quando se esgotar a energia
que nos move os passos
quando as cores se enxergarem
desbotadas
e já não houver perfume
superfícies sedosas
quando o travo instalar-se
na garganta

Que fazer da fração de vida
o ser de passos vacilantes
estriado de suor
tapera abandonada
à beira do caminho?

(do livro TRANSLÚCIDO SILÊNCIO, página 39)


Nenhum comentário: