sexta-feira, 19 de julho de 2013

TROVAS DIVERSAS

                     TROVAS DIVERSAS                    

No sol que cedo desponta,
nas flores da primavera,
eu brinco de faz-de-conta –
torno a vida uma quimera.
DJALDA WINTER SANTOS
O sol, cumprida a rotina,
cerra o painel em que atua,
some por trás da colina
e abre o portão para a lua.
DOROTHY JANSSON MORETTI
A vida, no seu rateio,
deixou pouco para mim:
minutos de devaneio
e esta saudade sem fim!
MARIA THEREZA CAVALHEIRO
Sendo o fim de longa espera,
sabendo que sou teu dono,
voltou a ser primavera
em minha vida de outono...
GILVAN CARNEIRO DA SILVA


(REVISTA BALI, PÁGINA 19)

Nenhum comentário: