domingo, 28 de julho de 2013

VALEU A PENA?

VALEU A PENA? 

Filemon F. Martins 

Não posso acreditar que nosso amor 
tenha chegado ao fim desta maneira. 
Talvez eu tenha sido um sonhador 
quando te conheci na vez primeira. 

Amei, sonhei, vivi, fui sofredor, 
e quis chegar ao céu como a palmeira. 
Eu sempre fui poeta e trovador 
e versos te escrevi a vida inteira. 

Tem nosso amor a singular nobreza 
que canta forte a natural beleza 
de quem viveu e amou em profusão... 

Por isso, penso que valeu a pena 
viver, amar, participar da cena, 
na qual doei meu pobre coração! 


filemon.martins@uol.com.br 
Caixa Postal 64 
11740-970 – Itanhaém – SP. 

Nenhum comentário: