quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O BRASIL DE LUTO

O BRASIL DE LUTO
                                      Filemon F. Martins (Itanhaém-SP)

Ao votar a favor dos chamados embargos infringentes, o ministro CELSO DE MELLO, do Supremo Tribunal Federal deixou o Brasil de luto. Segundo ele, o “STF NÃO PODE SUBMETER-SE À VONTADE DE MAIORIAS CONTINGENTES”.
Mas, queira ou não, pode submeter-se aos caprichos do poderio econômico dos políticos do PT. Pobre Brasil! Até o Judiciário Federal dobra-se aos mandos e desmandos dos que governam o país. Parece que o povo brasileiro ainda tem que protestar muito para fazer do Brasil, um país decente, porque não há dúvida, para os políticos brasileiros, o crime compensa e muito.
Ao escrever estas linhas, o coração aperta, quase sem forças, sem esperança no futuro para nossos filhos, filhas e netos e eu me lembro do poema A IMPLOSÃO DA MENTIRA, do Poeta AFFONSO ROMANO DE SANT’ANA, cujo 1º fragmento transcrevo:                A IMPLOSÃO DA MENTIRA
Affonso Romano de Sant'Anna

       Fragmento 1

               Mentiram-me. Mentiram-me ontem
               e hoje mentem novamente. Mentem
               de corpo e alma, completamente.
               E mentem de maneira tão pungente
               que acho que mentem sinceramente.

               Mentem, sobretudo, impune/mente.
               Não mentem tristes. Alegremente
               mentem. Mentem tão nacional/mente
               que acham que mentindo história afora
               vão enganar a morte eterna/mente.

               Mentem. Mentem e calam. Mas suas frases
               falam. E desfilam de tal modo nuas
               que mesmo um cego pode ver
               a verdade em trapos pelas ruas.

               Sei que a verdade é difícil
               e para alguns é cara e escura.
               Mas não se chega à verdade
               pela mentira, nem à democracia
               pela ditadura.

   

Nenhum comentário: