segunda-feira, 9 de setembro de 2013

PROMESSAS

Promessas

Filemon Martins 


Se não consigo obter o teu carinho 
e essa rotina não me satisfaz, 
serenamente deixo o teu caminho, 
- há tempo ainda de buscar a paz. 


No silêncio das noites, tão sozinho, 
meus pensamentos turvos são reais, 
as esperanças fogem de mansinho 
e as amarguras chegam logo atrás. 


Por que será que a vida só promete 
e quando a gente cobra, ela repete 
promessas que já fez e não cumpriu? 


Assim, meu coração desesperado 
não consegue entender, está cansado: 
- o amor chegou, entrou, mas já partiu!



Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém-SP. 


 


Nenhum comentário: