segunda-feira, 23 de setembro de 2013

SEMEADURA

         SEMEADURA
                        Abel B. Pereira
Sou livre para ouvir canções de amor;
a vida é dura!...
Brota a planta, semente vira flor;
semeadura!
És planta, és flor, árvore de fruto
em minha vida!...
És sal, és sol, és solo que eu desfruto;
redimida!
Joguei valor temido e destemido
de teus braços!...
Que eu lanço porta afora, deprimido,
pelo espaço!
No crescente a cada gozo apreciar
a fantasia!...
No estertor, a explosão de tanto amar
me extasia!
Eu quero o teu crescer de um ser vivente
dentro de mim!...
Para que eu seja eterno, qual semente,
até o fim!


(Coletânea LETRAS NO BRASIL, página 58)

Nenhum comentário: