sábado, 12 de outubro de 2013

CRUZEIRO DO SUL (PAULO FRANCO)

CRUZEIRO DO SUL
PAULO FRANCO

Hoje eu parei só pra ver o sol nascer,
e parei mais uma vez, vendo o sol se esconder.
Quando o horizonte se abriu, feito um imenso portão,
eu senti nascerem asas no meu coração.

Foi tanto ouro no céu, tanto brilhante no mar...
Foi como se o criador quisesse recriar.
Abri o peito e deixei o coração voar.

Chorei, vendo o sol se esconder e o portão se fechar,
pois eu, nesse deslumbramento, esqueci de entrar.
Porém, uma imensa janela se abriu
e um céu com mil diamantes surgiu,
e eu saltei a janela e lancei-me no azul;
braços abertos no espaço: Cruzeiro do Sul.

(www.prefacio.net)


Nenhum comentário: