quarta-feira, 12 de março de 2014

PARA MINHA FILHA (PAULO FRANCO)

Para minha filha.
Paulo Franco


Se os passarinhos cantavam
e as florezinhas sopravam
seu perfume no ar,
não sei.
Eu nunca reparei,
até você chegar.

Se abelhas faziam mel;
se havia estrelinhas no céu
e peixinhos no mar,
não sei.
Juro que não notei,
até você chegar.

O céu não era tão azul,
até você chegar,
e não havia o cruzeiro do sul,
até você chegar.

E eu que jurava não ter
mais nada para aprender
a respeito de amar...
Nem sei:
chego a pensar que não amei;
eu acho sim que nunca amei
até você chegar.


(www.prefacio.net)

Nenhum comentário: