sábado, 12 de abril de 2014

PERSISTÊNCIA

PERSISTÊNCIA
Filemon F. Martins

Sou persistente como o garimpeiro
Que busca a jóia rara e deslumbrante,
Cavando a terra, construindo aceiro,
Para encontrar, altivo, o diamante.

Sou incansável pelo tempo inteiro,
Busco a palavra e o brilho fascinante
Do verso ardente, puro e verdadeiro
Que brilha como o sol, inebriante.

Ninguém me deterá neste garimpo,
Irei, se for preciso até o Olimpo
Buscar minha divina inspiração.

E nestes versos pobres, mas floridos
Meus sonhos ficarão mais coloridos,
Oriundos do Amor, do coração!


(do livro anseios do coração, página 48)

Nenhum comentário: